Toyota registra volante e painel futuristas no Brasil

Montadora busca patentear volante com formato de manche de avião e que usa a tecnologia 'steer-by-drive', parte da sua nova linha de veículos elétricos
O volante do bZ4X, que utiliza a tecnologia steer-by-drive

O volante do bZ4X, que utiliza a tecnologia steer-by-drive | Imagem: Divulgação

Embora seja muito cedo para imaginar a Toyota vender veículos puramente elétricos no Brasil, a montadora japonesa ao menos já se resguarda para o futuro ao patentear tecnologias que farão parte da inédita linha de veículos "beyond Zero".

Nesta semana, duas novidades reveladas no SUV bZ4X foram registradas no INPI, o órgão de patentes brasileiro. Trata-se do conjunto de painel de instrumentos e volante do modelo 100% elétrico.

O elemento mais interessante nesse caso é mesmo o volante em formato de manche de avião, que utiliza a tecnologia “steer-by-drive”.

Graças a ela, o motorista do bZ4X (e futuros elétricos da Toyota) não está conectado diretamente às rodas do carro. Em vez disso, seus movimentos no volante são lidos e interpretados por softwares que então transmitem a ação para os eixos do veículo, algo semelhante ao que existe nos jatos comerciais da Airbus.

A vantagem desse sistema é que numa situação de manobra em baixa velocidade, o motorista não precisará girar o volante algumas vezes, bastante para isso apenas uma pequena inclinação para que o programa amplie o grau de giro das rodas.

Registro de desenho industrial do volante da Toyota
Registro de desenho industrial do volante da Toyota
Imagem: Reprodução

Por conta desse funcionamento, foi possível dispensar um volante circular completo. E fazer o bZ4X soar futurista, o que é reforçado pelo cluster localizado numa posição afastada.

Embora seja uma novidade da Toyota, é de se esperar que tecnologias semelhantes sejam empregadas em futuros automóveis elétricos nos próximos anos, diante da cada vez maior tecnologia embarcada e de sistemas mais sofisticados de controle.

Diante da cada vez mais próxima a automação da direção, não será estranho que o volante da Toyota seja no futuro apenas uma decoração interna, de pouco uso.