Um em cada cinco carros da BMW será elétrico em 2023, diz marca

Em entrevista a jornal alemão, CEO da empresa Oliver Zipse afirmou que meta é acelerar produção em 250 mil unidades anuais nos próximos três anos
BMW iX 2021

BMW iX 2021 | Imagem: Divulgação

A BMW vai pisar forte no acelerador para produzir mais carros elétricos nos próximos três anos. A meta é que um em cada cinco veículos fabricados em 2023 tenha propulsão 100% elétrica, revelou Oliver Zipse, CEO da montadora alemã ao jornal Augsburger Allgemeine.

Segundo Zipse, "estamos aumentando significativamente o número de veículos elétricos. Entre 2021 e 2023, construiremos um quarto de milhão de carros elétricos a mais do que o planejado originalmente". Atualmente, apenas 8% dos modelos produzidos utilizam propulsão 100% elétrica.

O executivo, no entanto, condiciona o avanço da matriz energética mais limpa a um maior investimento na infraestrutura de recarga. Na sua visão, seria necessário que houvesse um acréscimo semanal de nada menos que 16,3 mil pontos de recarga (15 mil deles privados) para dar conta da expansão da oferta de carros elétricos, mas Zipse reconhece que a realidade está muito longe dessa meta.

BMW iX

Entre as marcas de luxo alemãs, a BMW é uma das que mais investe na eletrificação de seus modelos. Desde 2013, a montadora produz o i3, um hatch compacto elétrico que chegou ao Brasil logo depois. Nos últimos anos, a empresa tem ampliado seu leque de veículos com propulsão elétrica, incluindo o iX3, uma versão sustentável de um de seus SUVs mais vendidos.

Mas é com o iX, seu futuro utilitário esportivo topo de linha, que a BMW dará mais um passo em direção à eletrificação de sua linha. O inédito modelo foi revelado em novembro e deve ter sua produção iniciada em 2021, na Alemanha.

BMW i3 2019
BMW i3: elétrico pioneiro
Imagem: Divulgação

O iX estreia a nova plataforma modular global para carros elétricos da marca. O SUV traz a quinta geração do eDrive, como é chamada a tecnologia de propulsão alternativa da marca. Ele conta com dois motores e potência total acima dos 500 cv, adiantou a BMW. A aceleração de 0 a 100 km/h do modelo será feita em um tempo inferior a 5 segundos e, graças a uma bateria de última geração capaz de operar em alta voltagem, o BMW iX terá uma autonomia capaz de superar os 600 km, número elogiável e que confere ao novo SUV praticamente o mesmo alcance de um modelo equivalente a gasolina.

A investida na tecnologia elétrica vai de encontro a recentes anúncios de proibição de veículos a combustão em países desenvolvidos. Em alguns desses mercados, a meta é que esse tipo de propulsão seja descontinuada até 2030. 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!