Uma cidade sem carros, ruas ou poluição: ideia vai sair do papel na Arábia Saudita

Principe saudita anunciou na TV local os planos para sua cidade futurista
Uma das paisagens que integram a região de NEOM: local vai abrigar cidade futurista na Arábia Saudita

Uma das paisagens que integram a região de NEOM: local vai abrigar cidade futurista na Arábia Saudita | Imagem: Divulgação

Um plano tão ambicioso quanto interessante foi revelado nesta semana pelo príncipe saudita Mohammed bin Salman. A ideia é tirar do papel os planos para a construção de uma nova cidade no país, que vai se destacar pela proposta extremamente futurista e bem diferente de tudo que vivenciamos hoje em dia envolvendo planejamento urbanístico. 

Chamada The Line, uma das características da nova cidade é que ela será livre de carros, ruas e avenidas, sendo composta por um “cinturão de comunidades futuras hiperconectadas e construída em torno da natureza”. A cidade terá como premissa de seu projeto uma linha de 170 km que vai unir essas comunidades, daí também origina-se o nome do local. 

A cidade vai ocupar cerca de 26 mil quilômetros quadrados na região noroeste do país, em uma área criada para esse fim chamada NEOM. A previsão é que o local conte com uma população de cerca de um milhão de habitantes e que a economia da cidade possa criar cerca de 380 mil empregos por volta de 2030. A ideia é transformar toda a região de NEOM e as comunidades do projeto The Line em um polo de tecnologia e negócios. 

A construção da cidade começará neste ano e vai contar com um financiamento de US$ 500 bilhões suportado pelo governo saudita, o PIF (fundo de investimento público da Arábia Saudita), além de investidores globais e locais. A previsão é que a construção da cidade leve pelo menos 10 anos. 

Além de não depender de carros e estradas, o projeto The Line deverá abrigar um dos maiores aeroportos do mundo. A concepção da infra-estrutura local permitirá que os cidadãos consigam realizar todos os seus afazeres diários dentro de sua comunidade com caminhadas de até 5 minutos. Ainda de acordo com os idealizadores do projeto, a viagem de um ponto a outro da cidade levará cerca de 20 minutos. Na apresentação da nova cidade, é descrito que o local contará com um sistema de transporte subterrâneo para longas distâncias, bem como os serviços de manutenção serão feitos em um nível abaixo do solo.    

Muito além da quebra de paradigma em um país que tem na exploração de petróleo uma de suas principais fontes de renda, a futura cidade ainda será livre da emissão de carbono, portanto utilizará apenas formas de energia limpa, e faz parte de um audacioso plano da Arábia Saudita de tornar sua economia cada vez menos dependente do combustível fóssil. 

 
Assine a newsletter semanal do AUTOO!