VW Golf tem 38 anos de história

Conheça a trajetória do modelo que, desde 1974, já teve mais de 29 milhões de unidades vendidas

Volkswagen Golf VII | Imagem: Volkswagen

A Volkswagen apresentou na terça (4) a tão esperada sétima geração do seu hatchback médio, o Golf. Tanta expectativa em relação ao modelo não foi por acaso. Afinal, desde que foi lançado, há 38 anos, o modelo já teve mais de 29 milhões de unidades emplacadas pelo mundo.

O primeiro Golf deixou a linha de produção de Wolfsburg, onde fica a sede da marca alemã, em março de 1974 e chegou às concessionárias em maio. A partir de então, nas revendas onde dominavam os Fuscas com tração e motor traseiros, uma nova era chegou: a dos modelos com tração dianteira e motor dianteiro montado transversalmente, embora a tendência já tivesse aparecido antes no Scirocco e no Passat.

Como successor do legendário Fusca, que teve 21,5 milhões de unidades produzidas, o Golf, com design do icônico Giorgio Giugiaro, teria de atender às grandes expectativas  de continuar a história de sucesso daquele que, até então, era o carro mais famoso do mundo.

O modelo foi tão bem-sucedido que, em outubro de 1976, a montadora comemorava a produção de 1 milhão de unidades. Em 1979, surgiu a versão cabriolet. No total, foram 6,72 milhões de unidades da primeira geração vendidas ao redor do mundo, incluindo todas as suas derivações, como o Jetta (na época, baseado na mesma carroceria). 

Segunda geração

A segunda geração foi lançada em agosto de 1983. Mais avantajado, o hatchback cresceu na distância entre os eixos, comprimento e largura. Em junho de 1988, 14 anos após o lançamento do modelo, ultrapassou a marca de 10 milhões de unidades produzidas. 

Segurança

O lançamento da terceira geração, em agosto de 1991, marcou uma nova era no que diz respeito à segurança. Pela primeira vez o hatch ganhou airbags frontais (1992), enquanto também houve avanços na arquitetura da carroceria, que melhoraram a proteção para os ocupantes em caso de colisões.

Mas outros equipamentos também estrearam nessa geração: o primeiro motor de seis cilindros, a transmissão Ecomatic, o controlador de velocidade, os primeiros motores a diesel com injeção direta (TDI, em 1993, e SDI, em 1995), além dos primeiros airbags laterais (1996). Em 1997, os freios ABS tornaram-se itens de série em todos os Golf na Europa.

Quarta geração

A quarta geração nasceu em 1997, sob o comando do então chefe de design do Grupo Volkswagen, Harmut Warkuß. Essa geração cristalizou o desenho claro e preciso do modelo e foi naquela época que se originou o DNA do design da marca alemã, segundo a própria VW.

Esse foi o carro que chegou ao mercado brasileiro em 1998 usando os motores 1.6, com 101 cv, e 2.0, com 116 cv (que viraram flexíveis entre o final de 2006 e o início de 2007). O modelo também teve versões GTi com motor 1.8 turbo da Audi e VR6 3.2 de 240 cv.

Em 2002, a Volkswagen lançou na Europa a versão que, na época, tornou-se o Golf mais esportivo até então: o R32, que alcançava 250 km/h de velocidade máxima.

Quinta geração 

O reinado da quinta geração durou de 2003 a 2008. Nesse período, o modelo recebeu itens sofisticados, como a transmissão automática de sete velocidades DSG, faróis bi-xenônio e o primeiro motor com injeção direta de gasolina turboalimentado na versão GTI, em 2004. Foi com base neste modelo que também surgiram o MPV compacto CrossGolf e o Golf Bluemotion.

O Brasil não recebeu a quinta geração. Em 2007, a quarta geração ganhou um facelift por aqui. Em 2009, o modelo brasileiro perdeu a versão GTi e hoje é oferecido com motores 1.6 e 2.0 flexíveis nas versões básicas, além das Sportline, GT e Black Edition.

Sexta geração

A sexta geração foi produzida entre 2008 e 2012. Nesses quatro anos, deixaram a linha de montagem 2,85 milhões de unidades. Com foco na segurança, sua carroceria soldada a laser ganhou cinco estrelas no crash test da EuroNCAP. Outro airbag foi incluído aos itens de série: para proteger os joelhos do motorista.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!