Ao que tudo indica, Polo GTS e Virtus GTS deverão ter motor 1.4 TSI

Confirmação do propulsor no T-Cross abre caminho para ele figurar nas versões esportivas do hatch e do sedã
Projeção do designer Kleber Silva com detalhes sobre o futuro Polo GTS

Projeção do designer Kleber Silva com detalhes sobre o futuro Polo GTS | Imagem: Kleber Silva

A Volkswagen não faz segredo que colocará no mercado em algum momento até o fim de 2020 as aguardadas versões esportivas GTS (Gran Turismo Sport) baseadas no hatchback compacto Polo e no sedã Virtus.

Com a recente confirmação por parte da montadora de que o T-Cross terá como opções os motores 1.0 TSI e 1.4 TSI, muita gente já está especulando que é natural que o Polo GTS e o Virtus GTS também tragam o propulsor de maior deslocamento sob o capô.

Caso isso se torne realidade, o Polo GTS e o Virtus GTS se tornarão veículos de comportamento verdadeiramente esportivo com um valor que será acessível a uma boa parte do público, uma receita que não encontrávamos no Brasil há um bom tempo.

Se levarmos em conta uma configuração “padrão” que a Volkswagen adota para o 1.4 TSI flex produzido no Brasil, ele entrega 150 cv e torque na casa dos 25 kgfm. Mesmo se permanecer com essa calibração ou promover algumas melhorias pontuais que elevem esse números, podemos ter a certeza de que o Polo GTS e o Virtus GTS não vão ficar devendo nada em desempenho.

Se hoje um Polo Highline equipado com todos os opcionais gravita na casa dos R$ 80.000, é certo que o futuro Polo GTS custará acima disso. Talvez uma boa aposta seja uma cifra no intervalo do Polo Highline completo até os R$ 90.000 como um teto para a nova versão topo de linha do hatch. Olhando para o sedã Virtus, que adota um posicionamento de mercado um pouco diferente do Polo devido ao segmento no qual está inserido, hoje ele pode custar até pouco mais de R$ 86.000 se tomarmos como base a versão Highline equipada. Com isso, é bem possível que o futuro Virtus GTS quase chegue na casa dos R$ 100.000 com todos os acessórios.

Se você gosta de dirigir e procura um modelo com uma tocada mais agressiva nas respostas, seguramente é bom esperar mais um pouco até a chegada dos novos VW. Baratos eles não vão ser, mas deverão colocar um sorriso no rosto de muita gente que ficar atrás do volante!

Assine a newsletter semanal do AUTOO!