Apple 'reconhece' que está trabalhando em carro autônomo

Empresa de tecnologia divulgou carta enviada ao órgão nacional de trânsito americano em que diz ter interesse veículos autoguiados
Projeção de como poderia ser o carro autônomo da Apple

Projeção de como poderia ser o carro autônomo da Apple | Imagem: Reprodução

Assim como fizeram no mercado de celulares, as mais famosas empresas de tecnologia como o Google e a Microsoft também ambicionam entrar no setor automobilístico. De preferência, com veículos autônomos, fronteira onde sua especialidade seria um imenso diferencial.

A novidade é que agora a Apple também está no jogo. A gigante de Cupertino, na Califórnia, enviou no mês passado uma carta ao NHTSA, órgão de segurança viária dos Estados Unidos, onde pede que o governo americano trate de forma igual tradicionais e também novos fabricantes em relação aos projetos de condução autônoma.

A Apple quer testar a tecnologia de automação de diversas aplicações, entre elas os automóveis autoguiados. A surpresa é que no texto a empresa criada por Steve Jobs (1955-2011) deixa no ar a possibilidade de produzir seus próprios veículos, o que seria um marco na indústria automobilística.

Tecnologia vital

Os rumores de que poderia ter interesse nesse mercado surgiram no começo do ano passado dando conta que a Apple pesquisava a tecnologia autônoma. Mais tarde, soubesse que a empresa havia contratado vários executivos do setor para trabalhar no projeto Titan, que seria a base para o inédito veículo.

Ao contrário do Google, que tem realizados testes há vários anos, a Apple não revelou nada sobre seu projeto, seguindo a tradição de manter seus produtos longe dos olhares curiosos da concorrência. O mistério reforça a tese de que a fabricante de computadores e softwares não queira apenas dividir sua tecnologia com montadoras já estabelecidas e sim usar esse diferencial contra elas. O estrago causado no mercado de telefonia após o lançamento do iPhone dá razão a essa teoria, embora seu mentor não esteja mais vivo.

Rumores nos EUA indicam que o modelo que surgirá desses estudos será apresentado por volta de 2020. Até lá, o máximo que veremos da empresa da maçã será mesmo o recurso CarPlay, presente em vários automóveis no mundo.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!