Avaliação rápida: CAOA Chery Tiggo 3X Turbo

Marca passa a atuar em nova categoria que ganhará força no mercado
CAOA Chery Tiggo 3X 2022

CAOA Chery Tiggo 3X 2022 | Imagem: Divulgação

Nova classe de utilitários esportivos que nasce em grande parte derivada de hatches, os SUVs subcompactos prometem ganhar muita força neste ano com as estreias do Progetto 363, da Fiat, bem como o sucessor do Citroën C3 nacional. O Nissan Magnite é outro produto cotado para estrear por aqui, provavelmente ocupando o lugar deixado pelo March na fábrica da Nissan em Resende (RJ). Enquanto não conhecemos de perto essas novidades, o Volkswagen Nivus, produto amplamente baseado no Polo, seguem mostrando uma boa aceitação do público e nos permite constatar que a receita tem um futuro promissor por aqui. 

De olho nessa nova categoria, a CAOA Chery lança nesta semana o Tiggo 3X no mercado brasileiro, novidade que será montada em Jacareí (SP) para atuar no intervalo de preço entre o Tiggo 2 (até R$ 91.190 na versão ACT automática) e o Tiggo 5X (a partir de R$ 121.990). O modelo toma como base o atual crossover de entrada da CAOA Chery no Brasil, porém traz evoluções interessantes em diversos pontos, em especial na mecânica, como veremos mais adiante. Com uma oferta enxuta de versões, o Tiggo 3X terá apenas os catálogos Plus (R$ 94.990) e Pro (R$ 99.990) logo na estreia. Os preços em questão serão praticados na época do lançamento, sendo reajustados assim que terminar o período promocional. 

Começando pela dianteira, região do Tiggo 3X que reúne as maiores evoluções estéticas em relação ao Tiggo 2, o time de design da marca caprichou nos traços e preparou um modelo muito mais arrojado. A solução de dividir o conjunto óptico entre a luz de condução diurna e o farol (em LED para os fachos alto e baixo na versão Pro) está alinhada com o que encontramos em modelos mais recentes e traz ainda um toque de esportividade ao conjunto, preservando a robustez que um crossover deve entregar. A CAOA Chery adianta que vale a pena ficarmos de olho na grade frontal do Tiggo 3X, uma vez que ela antecipa as diretrizes de design que veremos nos próximos carros da marca. Aliás, o Tiggo 3X conta com grades dianteiras próprias para cada uma de suas versões. 

Na lateral, os aprimoramentos do Tiggo 2 para o Tiggo 3X concentram-se nas rodas de liga leve aro 16”, com design específico para cada versão. Na parte traseira, o Tiggo 3X conta com um novo para-choque em relação ao Tiggo 2. As lanternas dos dois modelos são as mesmas, porém com acabamento escurecido no Tiggo 3X. 

Por dentro, a novidade da CAOA Chery se descola completamente do Tiggo 2. De olho em um consumidor que deseja um automóvel com nível de acabamento superior em relação a um carro de entrada, o Tiggo 3X traz plásticos com bom aspecto visual e tátil.

Para abrigar uma nova central multimídia com tela de 9”, boa parte do painel e do console central foram retrabalhados em relação ao Tiggo 2. Vale frisar a central multimídia oferece espelhamento via Apple CarPlay e Android Auto. A plataforma para smartphones com o sistema operacional do Google começa a ser oferecida em mais modelos da CAOA Chery, o que sem dúvida é uma excelente notícia. Na versão Pro, o Tiggo 3X acrescenta câmera de ré e revestimento premium completo para os bancos, o que melhora a sensação de refinamento do habitáculo. O novo volante também arremata o pacote de aprimoramentos para o interior. 

O Tiggo 3X Pro traz como diferencial o comando de climatização, que permite efetuar a partida remota do carro por meio da chave presencial. Com isso, basta você deixar o ar-condicionado na posição ligada para que você encontre a cabine na temperatura que desejar antes de entrar no carro.  

Com 4,20 m de comprimento, 1,76 m de largura e 2,55 m de entre-eixos, o Tiggo 3X oferece um porte interessante. Ao mesmo tempo em que é prático para o uso urbano, sua cabine acomoda muito bem 4 adultos e uma criança e seu porta-malas com capacidade para 420 litros supera o de vários SUVs compactos. Todo esse equilíbrio entre tamanho sem exagero e um bom aproveitamento tanto da cabine como do porta-malas ajuda a explicar de onde essa nova categoria de SUVs está tirando boa parte de sua força para fazer sucesso entre os consumidores. 

Indo para a parte mecânica, outra grata evolução do Tiggo 3X em relação ao Tiggo 2 vai para o fato da novidade sair de fábrica a geração mais recente (9.3) dos controles de tração e estabilidade fornecidos pela Bosch. Com isso, o crossover traz não só o assistente de partida em rampa, bem como o controle de velocidade em descidas, algo bastante útil em especial quando o carro está sobre um piso de baixa aderência. O Tiggo 3X conta ainda com direção elétrica e sensores de pressão e temperatura dos pneus. Em termos de segurança passiva, o Tiggo 3X oferece apenas os airbags duplos frontais obrigatórios por lei. Um incremento na oferta de airbags certamente faria bem ao SUV.  

Coube ao Tiggo 3X estrear aqui no Brasil um novo motor para a gama CAOA Chery nacional, no caso o 1.0 tricilíndrico turbo capaz de aceitar etanol ou gasolina. Com injeção multiponto convencional (indireta), o propulsor entrega até 102 cv e 17,1 kgfm de torque, trabalhando exclusivamente com a caixa automática CVT capaz de simular 9 marchas virtuais. Trata-se de uma transmissão semelhante a qual encontramos nos sedãs Arrizo 5 e Arrizo 6. 

Com potência comedida, o Tiggo 3X não é um esportivo, como seu 0 a 100 km/h em 14,2 segundos comprova, sendo que a estratégia da CAOA Chery será focar no bom torque disponível a baixas rotações, característica típica de motores sobrealimentados. Por conta disso, ao longo de nosso primeiro contato o Tiggo 3X mostrou-se um modelo bastante adequado ao uso urbano, com boa disposição para trafegar em locais com muitos aclives. De acordo com a fabricante, o Tiggo 3X é capaz de retomar de 40 a 80 km/h em 5,9 segundos, de 60 a 100 km/h em 7,7 segundos e 80 a 120 km/h em 10,4 segundos. Em termos de consumo, as medições segundo o padrão do Inmetro apontam parciais de 11,2 km/l na cidade e 12,2 km/l na estrada, ambas com gasolina. 

Nos demais pontos técnicos, é nítida a melhora no trabalho de calibração da suspensão que o Tiggo 3X entrega quando comparado ao Tiggo 2. Apesar de preservar o layout McPherson na dianteira e eixo de torção entre as rodas traseiras, a CAOA Chery pontua que revisou o conjunto de molas e amortecedores, o que deixou o carro bem mais estável e equilibrado dinamicamente. A direção com assistência elétrica também está perfeitamente calibrada com o restante do conjunto, oferecendo a velocidade de respostas que se espera encontrar em um carro com a proposta do Tiggo 3X.  

Com o Tiggo 3X atuando na faixa de R$ 100 mil, ele terá como concorrentes diretos neste momento o Honda WR-V (entre R$ 88.700 e R$ 100.600) e o VW Nivus (R$ 97.580 na versão Comfortline). Nos resta saber qual será o posicionamento da Fiat para o seu futuro Progetto 363, bem como, no caso da Citroën, para o novo C3 nacional, ambos com lançamentos previstos para o segundo semestre. O Tiggo 3X estreia no mercado entregando um conjunto em linha com os atuais e futuros competidores, agora vamos ver como será sua aceitação junto ao público. 

 

Ficha técnica

CAOA Chery Tiggo 3X 2022 Pro 1.0 12V flex automático 4p
Categoria Aventureiro compacto
Motor 3 cilindros, 999 cm³
Potência 98 cv a 5000 rpm (gasolina)
Torque 16,8 kgfm a 2000 rpm
Dimensões Comprimento 4,2 m, largura 1,76 m, altura 1,57 m, entreeixos 2,555 m
Peso em ordem de marcha 1249 kg
Tanque de combustível 50 litros
Porta-malas 420 litros
Veja ficha completa