Citroën C3 sedã? Ideia pode estar nos planos da marca

Três volumes compacto está previsto em nova família desenvolvida na Índia
Projeção de Kleber Silva para o sedã derivado do novo Citroën C3

Projeção de Kleber Silva para o sedã derivado do novo Citroën C3 | Imagem: Kleber Silva/KDesign AG

Até o fim deste ano, a Citroën deverá começar o seu processo de recuperação no Brasil. Um modelo fundamental para isso será a nova geração do C3, modelo que vai mudar profundamente em relação ao hatch que estávamos acostumados.

Seguindo os desejos do público, o novo Citroën C3 será um crossover compacto e seu desenvolvimento ficou a cargo da subsidiária indiana da marca, país que ganha cada vez mais relevância para diversos fabricantes como uma base de projetos voltados aos mercados emergentes. 

Vale destacar que o novo Citroën C3 para os países fora da Europa está integrado em uma nova família chamada pela fabricante de C-Cubed, um acrônimo para “Cool, Comfort, Clever” ou descolado, confortável e inteligente em uma tradução livre. 

Essa nova gama toma como base a plataforma CMP, uma das mais modernas dentro da Stellantis para automóveis compactos e que encontra-se nacionalizada na fábrica do grupo em Porto Real (RJ). Dentro dessa nova família, estão previstos, além do SUV pequeno que dará origem ao novo C3 nacional, um hatch compacto e um sedã de porte semelhante. 

O que já sabemos sobre a novidade 

A imprensa especializada indiana, como era esperado, realiza uma ampla cobertura do programa C-Cubed que a Citroën desenvolve por lá. 

Segundo alguns veículos, a previsão é que caberá ao SUV pequeno ser o primeiro dos três produtos a estrear mundialmente. Ele será seguido pelo hatch e, só então, o três volumes será introduzido pela marca, talvez apenas em 2022 ou 2023. 

Resta a dúvida se esse sedã compacto será um modelo mais próximo a um Chevrolet Onix Plus ou ele contará com porte ligeiramente maior, aproximando-se da nova geração do Honda City e do Volkswagen Virtus. 

Usado como referência os primeiros detalhes já conhecidos do novo C3, o designer Kleber Silva preparou duas projeções em que podemos ter uma ideia aproximada de como pode vir a ser o inédito sedã contemplado no programa C-Cubed. 

Sedã é uma boa aposta?

Apesar do avanço dos SUVs em participação de mercado, os sedãs compactos ainda têm relevância no cenário automotivo brasileiro, figurando, em especial, como boas opções de carros familiares mais acessíveis. 

A Citroën, ao menos até o momento, não participou da categoria aqui no Brasil, deixando essa função com a irmã Peugeot na época do 207 Passion. Se o futuro sedã da família C-Cubed se mostrar competitivo, talvez seria um produto interessante para a Citroën apostar por aqui, por essa razão vale a pena ficarmos de olho em tudo o que envolve o projeto. 

Hoje em dia tendo apenas o C4 Cactus como seu único representante entre os carros de passeio, a Citroën precisa ampliar sua gama nacional para retomar níveis de participação de mercado que a marca já alcançou há alguns anos no país. 

Ao menos na Índia, é mais provável que os integrantes da nova família contem com o propulsor 1.2 sob o capô em configurações aspirada e turbo. 

Aqui no Brasil, tudo indica que o C3 nacional e seus eventuais derivados contem com o atual 1.6 16V flex, também aplicado no C4 Cactus, ao menos nas versões de entrada para que elas entreguem preços competitivos. 

Quem sabe, segundo apontam algumas informações de bastidores, tanto a Citroën quanto a Peugeot poderão aproveitar os novos motores 1.0 e 1.3 turbo com injeção direta desenvolvidos pela Fiat Chrysler antes da fusão que deu origem à Stellantis. Bastante avançados, certamente os propulsores vão garantir alto nível de eficiência aos modelos que equipam. 

Vamos seguir de perto os passos da Citroën aqui no Brasil e, assim que novas informações sobre a família C-Cubed e o C3 nacional surgirem vamos reportar todos os detalhes aqui no AUTOO.

Projeção de Kleber Silva para o sedã derivado do novo Citroën C3
Projeção de Kleber Silva para o sedã derivado do novo Citroën C3
Imagem: Kleber Silva/KDesign AG