Em primeiro mês cheio, Fiat Argo deve emplacar 3 mil carros

Novo hatch compacto ainda está longe da meta de ser um dos mais vendidos modelos do mercado, mas já parece incomodar rivais diretos
Fiat Argo 2018

Fiat Argo 2018 | Imagem: Divulgação

Com exceção da picape Toro, que teve uma ótima aceitação desde seu lançamento, a Fiat há um bom tempo não estreia um modelo com sucesso logo de cara. Mas parece que isso deverá ocorrer com o Argo, seu inédito hatch compacto premium.

Lançado em junho, o modelo está prestes a completar seu primeiro mês cheio em julho e a expectativa é que atinja ao menos 3 mil emplacamentos – até dia 25 ele já acumulava 2,5 mil unidades vendidas.

Com versões custando entre R$ 46,8 mil e R$ 70,6 mil, o Argo busca cobrir uma enorme faixa do mercado e por isso é a principal aposta da Fiat para enfrentar os líderes da categoria, o Onix e o HB20. Os dois, no entanto, vendem muito: enquanto o carro da Hyundai beira os 10 mil emplacamentos por mês, o Chevrolet ultrapassa as 15 mil unidades em média.

É fato que os dois se beneficiam também de terem versões aventureiras – algo por enquanto fora de questão no Argo –, mas os resultados provisórios de julho dão sinais de que a novidade da Fiat pode já ter mexido com a divisão de forças na categoria.

Com apenas mais três dias úteis, o Onix acumulava 10,7 mil emplacamentos, 4,2 mil a menos que em junho. O HB20, por sua vez, está a 3,1 mil da marca do mês passado, com 6,6 mil unidades vendidas. O Ka e o Sandero, outros dois concorrentes importantes, também andam vendendo menos neste mês, parte dele certamente associado à queda do mercado como um todo.

Nesse cenário, o desempenho do Argo parece indicar que ele deverá se transformar ao menos em um dos cinco carros mais vendidos do país, à medida que a produção alcance patamares mais estáveis. Mas já entre os modelos da Fiat ele deve figurar entre os principais produtos em vendas, um bom sinal para uma marca que sofreu com uma queda muito grande nos últimos anos.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!