Novo Honda HR-V asiático pode antecipar detalhes do SUV nacional

Modelo começa a ser oferecido em países do Sudeste Asiático
Acima detalhe do Honda HR-V RS comercializado no Sudeste Asiático

Acima detalhe do Honda HR-V RS comercializado no Sudeste Asiático | Imagem: Divulgação

Confirmado para estrear no Brasil ao longo do segundo semestre deste ano, aos poucos vamos reunindo elementos sobre o que podemos esperar para a nova geração do Honda HR-V nacional. 

A recente estreia do SUV em mercados do Sudeste Asiático, região que reúne, em termos econômicos, características de mercado próximas ao que encontramos no Brasil, sugere algumas configurações que a Honda poderá replicar também no modelo que será produzido no interior de São Paulo. 

Na Tailândia, por exemplo, o novo HR-V fez sua estreia tendo a opção do catálogo de apelo esportivo RS como um de seus destaques no portfólio de versões, em complemento aos catálogos regulares. 

Por lá, o HR-V terá como opção de motor térmico apenas o 1.5 turbo com injeção direta, propulsor que figurou sob o capô do Civic nacional em sua versão Touring.

No sedã, ele entregava 173 cv e 22,4 kgfm de torque operando somente com gasolina. Ainda é cedo para dizer se a Honda poderá adaptar a unidade de potência para que ela se torne bicombustível e passe a aceitar também etanol. 

Ainda tomando como exemplo o Civic Touring, o 1.5 turbo operava apenas em conjunto com a caixa automática CVT capaz de emular 7 marchas, transmissão que provavelmente será mantida no SUV. 

Híbrido nos planos?

Já na Indonésia, por sua vez, o novo HR-V foi flagrado durante a gravação de material publicitário contemplando, além da opção RS 1.5 turbo, com a companhia do catálogo híbrido e:HEV. 

Trata-se do mesmo conjunto propulsor presente na gama City comercializada na região. 

No hatch e no sedã, o conjunto e:HEV agrega um motor elétrico de 131 cv e pouco mais de 25 kgfm de torque com o propulsor 1.5 aspirado operando em ciclo Atkinson, o qual, de forma isolada, conta com 105 cv e cerca de 12 kgfm de torque. 

O forte do sistema e:HEV é o baixo consumo de combustível, com a Honda anunciando médias que podem transitar na faixa de 25 km/l, sem deixar de lado o bom desempenho graças ao torque instantâneo do propulsor elétrico. 

Certamente, se a Honda apostar na mecânica eletrificada para a nova geração do HR-V nacional, o modelo contará com um diferencial muito relevante no segmento. Atualmente, nenhum SUV compacto produzido no Brasil oferece conjunto propulsor eletrificado. 

Se tudo isso se confirmar, é plausível esperar que o novo HR-V torne-se um produto mais sofisticado e caro, o que pode abrir espaço para que a Honda invista em um SUV inédito para nosso mercado caso queira continuar atuando em uma faixa de preço mais acessível. Algo a conferir futuramente.

Acima detalhe do Honda HR-V RS comercializado no Sudeste Asiático
Acima detalhe do Honda HR-V RS comercializado no Sudeste Asiático
Imagem: Divulgação

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

Recomendados por AUTOO

Youtube
RAM Rampage Laramie a diesel

RAM Rampage Laramie a diesel

Será que ainda é vantajoso ter picape com motor turbodiesel?
Aviação
Força Aérea Brasileira confirma: quer caças F-16 dos EUA

Força Aérea Brasileira confirma: quer caças F-16 dos EUA

Mas nega que isso possa atrapalhar operação dos novos Gripen suecos
MOTOO
A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

Lista reúne as 10 motos mais baratas do Brasil em maio de 2024. Descubra as opções