Estudo diz que 43% dos brasileiros não pararam de dirigir na pandemia

Levantamento realizado pela fábrica de pneus Continental aponta questões pessoais como motivo para sair de casa
Trânsito

Trânsito | Imagem: Divulgação

Enquanto o país ainda sente as consequências do distanciamento social por conta da pandemia da Covid-19, um estudo realizado pela Continental Pneus mostrou que quase metade dos brasileiros não pararam de dirigir na quarentena. O estudo foi realizado com 315 pessoas pela internet entre os dias 22 de maio e 3 de junho.

Pelo levantamento, cerca de 43% dos participantes permaneceram dirigindo durante a quarentena. Entre os que continuaram tirando seus carros da garagem, “motivos pessoais e trabalho” foram apontados por 92% dos participantes como a principal causa que os levou a sair de casa com o veículo.

Entre todos os participantes, foi apontado pelo estudo que 35% deles sentem saudades de dirigir, contra 21% que afirmaram não sentir falta de guiar. Olhando para o futuro, a maioria dos votantes (66%) afirmou que planejam viajar de carro. Destes, 43% dizem ser o modal mais seguro, enquanto 23% apontam que sentem falta de viajar de carro.

Quando o assunto é a manutenção do carro durante a quarentena, 69% dos participantes afirmaram que se preocuparam com os cuidados demandados pelos veículos parados. Olhando especificamente para a calibragem dos pneus, a pesquisa aponta que apenas 11% dos participantes lembraram de manter a pressão dos pneus semanalmente, enquanto 48% disseram efetuar a calibragem a cada 15 dias e 39% simplesmente não lembraram disso.

Rodízio ampliado valerá para toda a cidade de São Paulo
Cidade de São Paulo chegou a ampliar o rodízio no auge da pandemia
Imagem: Agência Brasil