Fiat deverá entrar no segmento de picapes médias

Modelo inédito deverá ser fabricado em Goiana (PE) para concorrer com Toyota Hilux e demais modelo da categoria
Acima a Fullback, picape média que a Fiat comercializa em mercados como o europeu e é baseada na Mitsubishi L200 Triton

Acima a Fullback, picape média que a Fiat comercializa em mercados como o europeu e é baseada na Mitsubishi L200 Triton | Imagem: Divulgação

O segmento de picapes médias está se tornando cada vez mais interessante. Além da chegada de novas opções como a motorização V6 turbodiesel para a Volkswagen Amarok, a categoria será amplamente renovada em breve. A geração mais recente da Nissan Frontier, por exemplo, já circula no Brasil e, no Salão de São Paulo deste ano a Renault vai lançar a Alaskan, picape que compartilha a mesma “base” com a nova Frontier e a Mercedes-Benz Classe X, primeira opção de luxo no segmento que será vendida no Brasil e região a partir de 2019.

Categoria bem lucrativa para as montadoras (uma Toyota Hilux SRX hoje é tabelada R$ 194.240), quem quer pegar carona nesse segmento a partir de agora é a Fiat.

Segundo apuração dos sites Autos Segredos e do UOL Carros, a Fiat deverá anunciar talvez ainda neste ano a produção de uma inédita picape média da marca italiana, que será produzida ao lado da Fiat Toro e dos Jeep Renegade e Compass na fábrica da FCA em Goiana (PE).

Em uma categoria muito competitiva e com ótimos produtos, é natural que a Fiat buscará a expertise da norte-americana Chrysler, bem mais acostumada com esse tipo de veículo, para o projeto de sua picape inédita.

Ainda de acordo com o Autos Segredos em notícia assinada por Marlos Ney Vidal, a ideia da FCA seria aproveitar grande parte dos elementos da RAM 1500 para a produção dessa nova picape média com a marca Fiat na grade dianteira. Vale a pena destacar que sempre foi muito falada a importação da RAM 1500 ao Brasil, picape posicionada em um nicho superior ao das picapes médias nacionais em termos de porte, porém as incertezas econômicas do país nos últimos anos acabaram por inviabilizar os planos da RAM 1500 por aqui. 

Assim como as demais concorrentes, a futura picape média da Fiat deverá apostas na receita mais convencional dentro do segmento: o uso de carroceria sobre chassi, motorização diesel, opção de tração 4x4 e câmbio automático. Esses são os atributos das picapes mais vendidas na categoria.

Vale a pena destacar que, se ainda não tem nenhum SUV sob sua chancela, algo que, dentro do grupo FCA fica a cargo da marca Jeep, a Fiat está indo bem no segmento de picapes e deve se firmar como uma força dentro desse tipo de carroceria. A Strada nada de braçada no segmento de picapes compactas, enquanto a Toro, entre as compactas-médias, obteve uma aceitação excelente desde o seu lançamento. Com essas referências, podemos apostar que a Fiat chegará de uma forma bem competitiva entre as picapes médias. 

O Autoo entrou em contato com a FCA pedindo um posicionamento oficial sobre o assunto. A resposta da Fiat foi que "não comenta reportagens especulativas e nem divulga estratégias futuras da empresa".