Fiat Siena 'veste a camisa' da Dodge

Modelo foi lançado na Venezuela com o nome Forza e preço bem mais salgado que o original

Dodge Forza, versão rebatizada do Siena | Imagem: Divulgação

A Fiat não pensa duas vezes na hora de “otimizar” seus produtos. Sem muita tradição na Venezuela, a montadora decidiu lançar o Siena no país vizinho, mas com outra identidade - Dodge Forza. Abastecido com GNV ou à gasolina, o carro é vendido por salgados Bs 274.890, o equivalente a R$ 95.520, para a versão básica, e pode chegar a Bs 285.073, cerca de R$ 99.000, na versão LX, mais equipada – como se vê, não é só o Brasil que sofre com preços abusivos.

Veja também: Tata Motors terá fábrica na Venezuela

Os equipamentos oferecidos no Forza  são semelhantes aos encontrados no Siena: ar-condicionado, trio elétrico e rádio com MP3, Bluetooth e entrada USB são oferecidos de série.  A versão mais completa, chamada de LX, recebe rodas de liga-leve, faróis de neblina, maçanetas na cor do veículo e grade frontal cromada.

O carro tem como conjunto mecânico o câmbio manual de cinco marchas alinhado ao motor 1.4 de 79 cv quando abastecido à gasolina e 67 cv rodando com o GNV.

Veja também: Tata Motors terá fábrica na Venezuela

Etiquetas diferentes, mesmo produto

A prática de oferecer um mesmo veículo com “etiquetas” diferentes não é novidade. A GM, por exemplo, usou desse recurso em conjunto com a Suzuki aqui mesmo. Se vendia o Grand Vitara como Tracker no Brasil, dava à montadora japonesa o Celta para que essa o vendesse como Fun na Argentina.

A própria Fiat tem feito várias tabelinhas com a Chrysler, seja com a dupla Journey/Freemont ou com o 300C e o Lancia Thema. O inusitado no Dodge Forza é que o Siena também é vendido na Venezuela, onde também é produzido. Mas a versão “original” custa apenas Bs 149.214, quase metade da cópia. O que uma logomarca não faz.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!