Ford apresenta Mustang Mach-E com 7 motores e mais de 1.400 cv!

Protótipo de corrida do utilitário esportivo elétrico da marca foi desenvolvido em parceria com a preparadora RTR
Ford Mustang Mach-E 1400

Ford Mustang Mach-E 1400 | Imagem: Divulgação

Primeiro utilitário esportivo totalmente elétrico da marca, o Mustang Mach-E promete ser um passo importante nos planos da Ford rumo à meta de eletrificação de sua linha. Enquanto o carro apresentado deve chegar às ruas dos EUA apenas no final do ano com até 465 cv de potência, os engenheiros da marca queriam mostrar que há mais potencial na plataforma da novidade. 

Saiba mais: Ford Mustang Mach-E deve chegar em breve ao Brasil

Feito a partir de uma colaboração da Ford Performance com a preparadora norte-americana RTR, a marca apresentou um Mustang Mach-E de corrida único, entregando nada menos que 1.419 cv de potência. Para atingir esse número tão elevado, a equipe de desenvolvedores lançou mão de sete motores elétricos no total.

O Mustang Mach-E convencional que vai chegar às ruas tem opções com um motor elétrico no eixo posterior e tração traseira, ou dois motores elétricos, um em cada eixo, com tração integral. No caso desse carro único, três dos sete motores estão conectados ao diferencial dianteiro e os outros quatro ao traseiro, com um único eixo conectando os diferenciais. A montadora afirma que isso maximizou o “ajuste”, permitindo que o carro tenha muito mais tração. Segundo a marca o modelo é capaz de gerar 1.000 kg de pressão aerodinâmica a 257 km/h.

Apesar da potência, o conjunto de baterias tem somente 56,8 kWh de capacidade, mas seu foco é na entrega rápida de energia sem superaquecimento, algo que costuma ocorrer com veículos elétricos convencionais quando dirigidos ao máximo por muito tempo. Para isso, a Ford utilizou células de níquel manganês e cobalto, diferentes dos conjuntos de íon-lítio convencionais.