Ford Ka 2019 ganha novo visual e versão Freestyle

Nova versão aventureira deverá trazer como opção o motor 1.5 de 3 cilindros e câmbio automático
Ford Ka 2019

Ford Ka 2019 | Imagem: Divulgação

A Ford revelou nesta quarta-feira (31) o novo Ka 2019, com sua primeira reestilização. Mas o primeiro país a conhecê-lo foi a Índia, onde o modelo já foi apresentado na estreante versão Freestyle. Como se sabe, hoje nosso mercado e o indiano estão alinhados para a montadora americana que vende o Ka como Figo por lá além do EcoSport.

Como o Autoo adiantou nas últimas semanas, o novo Ka ganhou leves retoques visuais, mas mais importante ele também revela um interior remodelado e que passa a contar com a central multimídia Sync 3. A surpresa foi saber que o modelo só chegará ao mercado nacional no segundo semestre. Sim, a Ford brasileira, talvez para não parecer atrás dos indianos, resolveu mostrar o carro aqui, algo semelhante ao que ocorreu com o EcoSport, que também foi apresentado no exterior primeiro. Por essa razão, a montadora optou por não mostrar o carro por dentro nem revelou mais detalhes do conteúdo.

Enquanto ele não vem para valer, é possível adiantar que o hatch terá uma frente com faróis com máscaras negras e grade em colmeia. A versão Freestyle, com apliques aventureiros, tem um para-choque que pode ser exclusivo, mas certamente antecipa os novos traços da linha 2019. Ao contrário da versão indiana, a brasileira exibe molduras cromadas em algumas partes, mas não tem o aplique lateral nas portas. Ambas têm racks de teto e para-choques com novo desenho e elementos off-road.

A versão Freestyle revelada na Índia também traz rodas de liga aro 15" exclusivas (o mesmo ocorrerá no modelo nacional) e suspensão com 15 mm a mais de altura. Por dentro, o maior destaque vai para a central Sync 3 com 6,5" e que foi instalada no topo do console central. Ainda para o mercado indiano, o FreeStyle (por lá o modelo terá uma designação própria) ganhou uma nova opção de motor, o 1.2 litro Dragon de 3 cilindros e 97 cv de potência. 

O "laboratório" Ka Trail 

A pergunta óbvia que surge com a chegada do Ka FreeStyle é sobre a continuidade ou não da versão Trail, a qual, segundo o Autoo apurou, deverá ser descontinuada após a chegada do Ka FreeStyle às concessionárias até mesmo por não fazer sentido continuar com duas configurações de propostas tão parecidas na linha. 

Segundo um dos executivos nos revelou, o Ka Trail serviu como um "laboratório" para testar a aceitação do público para uma versão aventureira do Ka e a resposta foi positiva, uma vez que a opção off-road light responde por quase 10% do mix de vendas do hatch. 

Vale a pena destacar, como você pode conferir em nosso teste, que o Ka Trail atual já conta com altura em relação ao solo de 20 cm, o mesmo que um Nissan Kicks oferece, por exemplo. O futuro Ka FreeStyle, por sua vez, também deverá manter a mesma característica sendo que a Ford também promete ainda mais novidades na suspensão e melhorias na carroceria como um todo. Além da Índia e do Brasil, o Ka FreeStyle será comercializado em 120 países, portanto graças a esse caráter mais global o modelo precisa de uma estrutura mais robusta. 

Um dos destaques do Ka FreeStyle, bem como na gama Ka 2019 como um todo, será a chegada da motorização 1.5 de 3 cilindros trabalhando em conjunto com o câmbio automático de 6 marchas, conjunto que já figura no EcoSport. O propulsor em questão deverá ter sua produção local em Taubaté (SP) anunciada em breve, o que facilitará a inclusão na linha Ka. Atualmente o motor 1.5 tricilíndrico é importado da Índia, o que tornaria mais difícil sua adoção por um modelo de alto volume de vendas como é o caso do Ka. Além disso, o novo conjunto mecânico deverá conferir bem mais competitividade comercial para o hatch, uma vez que a presença do câmbio automático é algo cada vez mais demandado pelos consumidores em especial também para o Ka Sedan. 

Além da nova versão FreeStyle, não está descartada a possibilidade do Ka receber a partir da linha 2019 uma nova opção topo de linha TItanium automática, com um pacote de equipamentos reforçado e preço na casa de R$ 65.000 a R$ 70.000.