Genesis chega em março por R$ 220 mil

Modelo é o primeiro carro de alto luxo da Hyundai a desembarcar no Brasil. Sedãs alemães são os principais concorrentes

Hyundai Genesis | Imagem: Hyundai

Acostumado a usar termos superlativos sem moderação em suas propagandas, o grupo CAOA, representante da Hyundai no Brasil, já está com a língua afiada na divulgação do Genesis. O mote da vez é a comparação (exagerada) do sedã coreano aos requintados carros da Rolls-Royce, que se “assemelham” pelo requinte e os 5 anos de garantia. Segundo a assessoria de imprensa da fabricante no país, o carro de alto luxo estreia na segunda quinzena de março próximo em versão única por R$ 220.000.

O sedã tem motor V6 de 290 cv e transmissão automático sequencial de 8 marchas.

Galeria de fotos: Hyundai Genesis

Sucesso de crítica nos Estados Unidos, o Genesis ganhou certa participação no abastado segmento premium diminuindo a presença principalmente rivais alemães com um produto de nível compatível mas por um preço inferior. Essa mesma fórmula também vale para o Brasil, mas a sua maneira.

Hyundai Genesis
Hyundai

O Genesis acelera do 0 aos 100 km/h em 6,4 segundos e pode atingir até 230 km/h

Nos EUA, este mesmo Genesis custa US$ 33.000 contra US$ 47.000, por exemplo, de um Mercedes-Benz Classe E 350 ou US$ 52.500 do BMW 535i. É para se pensar, e os americanos, em tempos difíceis, estão pensando cada vez mais em economia. No Brasil  também existe a diferença com vantagem para o coreano, mas ela não é tão expressiva. Culpa dos impostos?

Os R$ 220.000 pedidos pela CAOA não é tão competitivo comparado aos R$ 231.000 do mesmo Classe E 350. Hyundai ou Mercedes por uma diferença de R$ 11.000? Outros modelos do setor, porém, são bem mais caros. O Audi A6 3.0 custa R$ 285.000 ao passo que um BMW 535i saí por R$ 290.000. Será que esse coreano vai pegar?

Hyundai Genesis
Hyundai

Não é um sedã alemão, mas o Genesis também tem interior com acabamento caprichado

Curiosidade sobre o Genesis

Não por acaso, o Hyundai Genesis teve seu visual elaborado por uma equipe de designers alemães liderados por Thomas Burkle, também “pai” de outros carros da fabricante como os sedãs Elantra e Sonata.

Como se estivesse criando um novo estilo ou fugindo de sua bandeira, a montadora não estampou sua logomarca na parte frontal do carro. A marca só aparece na tampa do porta-malas e de forma discreta.

O motorzão que equipa o Genesis é um bloco da família Lambda com sistema de injeção direta de gasolina, recurso que permite gerar mais potência com redução no consumo de combustível.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!