A GM Mercosul realizou na última terça-feira (20) uma cerimônia para inaugurar as melhorias em sua sede e uma das principais fábricas no Brasil, no caso a unidade localizada em São Caetano do Sul (SP).

Ao todo a unidade recebeu investimento de R$ 1,2 bilhão e, segundo a GM Mercosul, o complexo “ganha novo prédio construído com telhas translúcidas, luzes de LED com automação de dimer, ventilação natural, entre outros conceitos de construção sustentável e passa a ocupar 432.300m² de área construída. Como parte do projeto, a unidade terá todas as suas instalações internas redesenhadas e vai incorporar novas tecnologias de manufatura 4.0”.

Atualmente em São Caetano são produzidos o Cobalt, Onix (versão de entrada Joy), Spin e Montana. A GM também acrescenta que a fábrica vai receber “novas tecnologias de manufatura inteligente (4.0), incluindo prensas de última geração, solda a laser, novo sistema de montagem de motor e transmissão, novas injetoras plásticas, novo processo de na funilaria e novo transportador de veículo na linha de montagem”.

Com isso e somando-se à recente inauguração das melhorias em sua unidade de Joinville (SC) para a produção de motores, a GM Mercosul praticamente renova seu parque industrial no Brasil e se prepara para o lançamento de uma nova família de modelos mais competitiva e alinhada com os novos produtos que surgem na gama de compactos.

Com o grande investimento que realiza no Brasil, que somará R$ 13 bilhões até 2020, a GM Mercosul colocará no mercado uma nova família de modelos que contempla um hatch, dois sedãs, uma picape, um SUV compacto, dois monovolumes com opções de 5 e 7 lugares e um SUV médio. Com isso, a GM Mercosul prepara os sucessores de Onix, Prisma, Cobalt, Spin, Montana, dentre outros, dessa forma renovando completamente a gama.

De acordo com apuração do site Autos Segredos, caberá à modernizada unidade de São Caetano do Sul produzir um dos modelos mais esperados dessa nova família GEM, no caso um SUV compacto que será o sucessor do Tracker por aqui.

O Tracker atual é um bom produto e conta com diferenciais interessantes na categoria, como a motorização 1.4 turbo, porém o sucessor do modelo deverá oferecer uma cabine mais espaçosa bem como um porta-malas maior, aprimorando assim a versatilidade do modelo, requisito fundamental para um SUV compacto obter sucesso em mercados como o brasileiro. Honda HR-V e Hyundai Creta estão aí para provar que o raciocínio é válido.

Como é possível conferir em nosso ranking específico do segmento, o HR-V e o Creta lideraram o segmento em 2017, enquanto o Tracker encerrou o ano passado na 8ª posição, com um volume negociado bem menor em relação aos concorrentes.

É bem possível que a partir do próximo ano já tenhamos algumas novidades a respeito da nova família da GM no Brasil e região, com a renovação completa da gama se estendendo até o início da próxima década.

 
 
Chevrolet Tracker 2018
 
Chevrolet Tracker 2018
Chevrolet Tracker 2018
Chevrolet Tracker 2018
 
Chevrolet Tracker 2018
Chevrolet Tracker 2018
Chevrolet Tracker 2018
 
Chevrolet Tracker 2018
Chevrolet Tracker 2018
 
 
César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/

Veja mais notícias da marca