Honda mostra painel com central transparente que cairia bem no novo Civic

Novo design de interior investe na simplicidade e será aplicado a futuros carros da marca, mas o sedã ficará de fora
O painel conceitual da Honda: simplicidade aliada à tecnologia

O painel conceitual da Honda: simplicidade aliada à tecnologia | Imagem: Divulgação

Desde que lançou o New Civic, 8ª geração do icônico modelo, a Honda tem criado expectativa sobre o interior de seus novos carros. Em 2006, quando o sedã médio foi apresentado, a marca surpreendeu com uma solução extremamente esportiva, que destacava o velocímetro digital do painel tradicional e trazia ainda um volante achatado.

O painel do carro, voltado para o motorista, enfatizava a sensação de que os engenheiros e designers haviam se dedicado como nunca em agradar o proprietário.

Pois bem, 15 anos depois, a Honda poderia voltar a criar um burburinho na 11ª geração, marcada para ser apresentada nesta quarta-feira, 28, mas, ao que tudo indica, a ilustração que mostra como serão os novos painéis e interiores de seus veículos daqui em diante não inclui o Civic. Pelo que mostram a única imagem oficial e fotos de flagra, o sedã terá mesmo o painel de linhas sonolentas e central gigante antecipado por um rascunho no ano passado.

Veja galeria com os detalhes do novo painel da Honda

Uma pena porque o novo conceito, voltado à simplicidade, dá um banho no interior de seus carros mais recentes. “A nova filosofia de design apresenta um foco renovado na abordagem clássica ‘menos máquina, mais humano" da Honda que maximiza o espaço da cabine, enquanto minimiza o espaço necessário para os componentes mecânicos”, explicou a Honda.

Mas o que isso significa na prática? Como é possível notar no desenho, o painel traz poucos componentes e que estão mais integrados com o layout do carro.

A central multimídia translúcida: inspiração no cinema?
A central multimídia translúcida: inspiração no cinema?
Imagem: Divulgação

Se o cluster digital era algo óbvio, a central multimídia transparente causou surpresa, ao lembra do filme “Minority Report” em que o personagem do Tom Cruise interagia com telas translúcidas e sensíveis ao toque. Em tese, a tecnologia é plausível desde que consiga manter uma leitura clara o suficiente.

Interior organizado

O ganho visual, no entanto, seria imenso já que as novas centrais estão ficando muito grandes e ocupando um espaço valioso no campo de visão do motorista.

No geral, o novo painel agrada, sobretudo no volante em que os comandos satélites estão mais integrados aos raios, assim como o console central, bastante organizada, porém, que traz uma manopla com design já conhecido.

Os comandos do ar-condicionado, por sua vez, são giratórios com botões internos, nada assim revolucionário, assim como os acionadores dos vidros e a trava das portas.

Resta agora saber até que ponto esse novo conceito será aplicado aos futuros carros da Honda. Pelas dimensões desse painel, o modelo parece ser um compacto, se é que realmente ele tem alguma relação com um produto real. Talvez a novidade acabe ampliando a sensação de decepção com o Civic 2022, que pelo exterior deixou a desejar até agora.

O novo painel conceitual (acima) e o sketch do que deverá ser o painel do Civic 2022: decepção
O novo painel conceitual (acima) e o sketch do que deverá ser o painel do Civic 2022: decepção
Imagem: Divulgação