Hyundai comemora marca de um milhão de carros produzidos no Brasil

Série especial do Creta e da família HB20 marca feito conseguido em menos de seis anos. SUV ganha pulseira que abre veículo sem as chaves
Hyundai Creta 2019

Hyundai Creta 2019 | Imagem: Divulgação

Parece que foi ontem que a Hyundai iniciou a produção de carros no Brasil, na fábrica de Piracicaba. Isso ocorreu no final de 2012, portanto há menos de seis anos. E agora a marca sul-coreana está prestes a atingir um feito: produzir nesse período nada menos que 1 milhão de veículos no país, o que deve ocorrer nas próximas semanas.

Para marcar o fato, a Hyundai decidiu lançar uma série especial dos modelos fabricados aqui, a “1 Million” (um milhão). Serão 4,5 mil unidades do Creta (2 mil), HB20 (1,2 mil) e HB20S (1,3 mil) – a marca não divulgou seus preços ainda.

A novidade mais interesse é oferecida no SUV Creta. Trata-se de uma pulseira-chave que lembra mais um relógio na verdade e que faz a função de chave presencial para abrir e dar partida no modelo. Batizada de “Hyundai Key Band”, ela não traz botões físicos mas faz a função de relógio, contador de passos e calorias além de exibir notificações do celular – resta saber o que um dono de um Apple Watch fará com ela...

O Creta da série especial é baseado na versão Pulse Plus, intermediária, e é equipado com motor 1.6 e câmbio automático de seis velocidades. As rodas são aro 17 polegadas, há luzes DRL e acabamento na cor “Dark Grey” e marrom.

HB20 e HB20S

Baseados na versão Comfort Plus (motor 1.6 e câmbio automático), o HB20 e HB20S ganharam menos itens do que o Creta. As diferenças estão mais no visual semelhante ao SUV com rodas de liga de 15 polegadas e na adição de alguns itens como faróis de LED, vidros one-touch nas quatro portas, sensor crepuscular e antena do tipo barbatana no hatch.

Tanto o Creta quanto os HB20 contam com bancos de couro na tonalidade bege além de soleiras e emblema com a inscrição “1 Million”.

Média de 14 mil carros por mês

Para quem não se recorda, a fábrica de Piracicaba foi um fenômeno raro de produtividade na indústria automobilística brasileira. Nem mesmo na previsão mais otimista da Hyundai a unidade produziria no patamar em que de fato conseguiu. Nesses quase seis anos, uma média de 14 mil unidades foram fabricadas por mês, mais do que sua capacidade nominal e que exigiu que ela fosse adaptada para dar conta da demanda.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!