Ricardo Meier

Comenta o mercado de vendas de automóveis e tendências sustentáveis

Hyundai usa tática da Fiat para vender mais HB20

Montadora sul-coreana ampliou vendas diretas no hatch compacto e também da versão sedã em 2022

Estratégia largamente usada pelas marcadas do grupo Stellantis, como a Fiat, a Jeep, Peugeot e Citroën, a venda direta de veículos novos ganhou mais uma adepta, a Hyundai.

A montadora sul-coreana ampliou pesadamente os emplacamentos dos modelos HB20 e HB20S nessa modalidade em 2022.

O hatch compacto, que é líder entre os automóveis até maio, teve um aumento de 317% nas vendas diretas se comparado aos primeiros cinco meses de 2021. O sedã, por sua vez, chegou perto: crescimento de 302% nesse tipo de negócio, associado a emplacamentos em nome de pessoa jurídica.

A participação das vendas diretas no total de emplacamentos dos dois carros saltou de 12% para 54% no caso do HB20, e de 19% para 57%, no HB20S. Nada que se compare aos “líderes” nessa modalidade, o Renault Logan (95%) e o Peugeot 2008 (92%).

VEJA TAMBÉM:

Mas vale dizer que o Logan, assim como uma minivan Spin, o Voyage ou o já falecido Siena são veículos voltados à frotistas e uso comercial, portanto é natural que tenham mais vendas para “CNPJ”.

Já modelos como o SUV Compass (vice-líder de vendas diretas, só atras da Strada) e o hatch 208, da Peugeot, supostamente são procurados por pessoas físicas por conta de seus atributos. Seria o caso do HB20 também já que seu rival direto, o Chevrolet Onix, aparece com uma participação de apenas 21% nas vendas desse tipo.

Ranking de vendas diretas no acumulado de 2022
Ranking de vendas diretas no acumulado de 2022
Imagem: AUTOO

A prática de negociar com empresas em vez de pessoas físicas é atraente por possibilitar isenção de alguns impostos. Ou seja, uma competição desleal se o cliente não for um PcD ou pretende usar o veículo a trabalho, o argumento para que o governo conceda esse benefício.

A manobra, no entanto, não atrai todos os fabricantes. Empresas como a Volkswagen e a Renault reduziram a participação de vendas diretas em vários modelos.

O Kwid, um dos carros mais acessíveis do Brasil, tem apenas 12% dos emplacamentos para CNPJ contra 25% em 2021. Já o T-Cross, da VW, SUV mais vendido do país em 2022, viu a participação das vendas diretas cair de 55% para apenas 22%.

Até a própria Hyundai poupou o Creta em sua busca por clientes ‘PJ’. O SUV era um dos mais populares nesse mercado, mas em 2022 somente 8,7% das vendas são diretas.

Veja outras colunas

Novo SUV C5 Aircross é registrado no Brasil

21/06/2022 08h30

Modelo da Citroën, cujos desenhos industriais foram patenteados, recebeu um facelift na Europa neste ano

VW Gol é líder provisório entre os automóveis em junho

20/06/2022 08h00

Modelo popular mantinha-se ligeiramente à frente do HB20 até a semana passada

Citroën começa a emplacar o novo C3 'SUV'

17/06/2022 08h10

Modelo deve estrear em julho com proposta de crossover de hatch e SUV com preços acessíveis