Elétrico previsto para o Brasil, Mustang Mach-E terá condução "sem as mãos"

Função autônoma de direção será disponibilizada pela Ford para o seu utilitário esportivo com propulsão elétrica
Ford Mustang Mach-E

Ford Mustang Mach-E | Imagem: Divulgação

A Ford divulgou os primeiros detalhes sobre o recurso de direção semi-autônoma da marca chamada de Active Drive Assist. O sistema fará sua primeira aparição no Mustang Mach-E, o novo SUV elétrico da marca do oval azul que deverá chegar às lojas norte-americanas até o fim deste ano.

De acordo com a Ford, o novo Active Drive Assist é uma evolução dos sistemas de controle de cruzeiro adaptativo e do assistente de manutenção de faixa. A função autônoma conta ainda com uma câmera avançada voltada para o motorista que rastreia a posição da cabeça e a direção do olhar, mesmo que o motorista use óculos de sol.

A função estará disponível para o Ford Mustang Mach-E elétrico quando equipado com o pacote CoPilot 360 Active 20 Prep Package, que inclui a maioria dos sistemas de condução que dão suporte à condução autônoma, como a frenagem de emergência automática, além de câmeras e radares necessários. 

Ford Mustang Mach-E
Ford Mustang Mach-E
Imagem: Divulgação

Quem tiver o carro com tal pacote, poderá ter a função de condução autônoma instalada na concessionária ou por meio de atualização via internet diretamente para a central multimídia do SUV. No entanto, a Ford avisou que tal sistema estará disponível para o novo Mustang Mach-E a partir do terceiro trimestre de 2021, apenas.

O sistema é similar ao Auto Pilot da Tesla, onde o carro pode se guiar sozinho e efetuar correções sem a intervenção do motorista. No entanto, o condutor ainda precisa estar atento. Um ponto de qualquer forma muito interessante é que os motoristas a bordo do Mach-E com a função autônoma poderão guiar literalmente sem as mãos por cerca de 160 mil quilômetros de rodovias pré-mapeadas nos 50 estados dos EUA e no Canadá.

O Ford Mustang Mach-E foi apresentado no final do ano passado como um SUV 100% elétrico da marca e dando o pontapé inicial ao plano de ampliar a família do Mustang. Nas versões GT, mais potentes, os motores elétricos são capazes de entregar 465 cv de potência e 86,5 kgfm de torque. Dependendo da configuração, a autonomia pode chegar a 480 km. 

Como relatamos no Autoo, a importação do Mustang Mach-E é considerada certa, porém ainda sem previsão de quando isso poderá ocorrer. 

Detalhe do Mustang Mach-E equipado com o Active Drive Assist
Detalhe do Mustang Mach-E equipado com o Active Drive Assist
Imagem: Divulgação