Aos poucos e de uma maneira bem estruturada, a SsangYong inicia seu retorno ao mercado brasileiro.

Nesta semana os novos responsáveis pela importação dos carros da SsangYong anunciaram como será composta a linha inicial de modelos da fabricante por aqui, que volta a operar no Brasil com quatro modelos.

O mais acessível deles e também o mais moderno será o SUV compacto Tivoli, modelo que chega para atuar na mesma categoria de Honda HR-V, Hyundai Creta, dentre outros.

A SsangYong ainda finaliza as homologações dos modelos, que chegarão à rede inicial de 16 pontos de venda ainda no primeiro trimestre de 2018, portanto os preços definitivos dos modelos, bem como seus itens de série e opcionais, ainda não estão definidos. Todos os modelos da SsangYong, contudo, terão três anos de garantia.

Os importadores, contudo, adiantam que o preço do Tivoli vai ficar em torno de R$ 85 mil a R$ 100 mil e a ideia é posicioná-lo como um “SUV urbano”.

Para tanto o Tivoli só conta com opção de tração dianteira e combina o motor 1.6 16V de 128 cv e 16,3 kgfm de torque com a transmissão automática de 6 marchas fornecida pela japonesa Aisin. O modelo traz até alguns refinamentos, como o sistema de ajuste do “peso” da direção elétrica entre os modos Normal, Sport e Comfort, além de ar-condicionado automático digital, bancos de couro, chave presencial, partida por botão e até mesmo a possibilidade de pintura contrastante para o teto, algo que caiu no gosto do público brasileiro. Serão oferecidas duas versões do Tivoli por aqui, porém os responsáveis pela marca ainda não entraram em detalhes sobre as especificações de cada uma delas.

Logo acima do Tivoli estará posicionado o XLV. O modelo nada mais é do que um Tivoli, porém com a carroceria ampliada para oferecer mais espaço no porta-malas e destinado à consumidores com famílias maiores. Enquanto o Tivoli conta com 4,20 m de comprimento e 1,59 m de altura, o XLV alcança 4,44 m de comprimento e 1,60 m de altura. A largura nos dois é de 1,80 m, porém a marca não especifica se já inclui os retrovisores. O porta-malas do Tivoli acomoda até 423 litros de bagagem até o teto, enquanto no XLV o compartimento alcança até 720 litros. O AUTOO solicitou à fabricante o volume até a altura dos bancos, que é o padrão utilizado, mas até o momento não obteve resposta. 

A motorização e a transmissão do XLV são os mesmos do Tivoli, bem como apenas a oferta de tração dianteira.

A opção de SUV de médio porte dentro da gama SsangYong, categoria que também mostra-se forte no Brasil, ficará a cargo do Korando. O modelo já foi oferecido na fase anterior da sul-coreana no país e se destaca pela presença do motor 2.2 turbodiesel de 178 cv e interessantes 41 kgfm de torque desde 1.400 rpm.

Com uma vocação maior para o off-road, o Korando conta com tração integral e a opção de bloqueio do diferencial central. O câmbio também é o automático de 6 marchas fornecido pela Aisin.

Com 4,41 m de comprimento, 1,83 m de largura (até os retrovisores) e 1,67 m de altura, a ideia da SsangYong é posicionar o Korando entre R$ 135 mil e R$ 150 mil, também oferecendo um bom pacote de equipamentos para justificar o preço.

Por fim, a SsangYong também voltará a importar a picape Actyon Sports, modelo que obteve uma boa aceitação dos brasileiros e é uma grande aposta da marca na retomada da presença no país.

A Actyon Sports usa o mesmo motor 2.2 turbodiesel do Korando, inclusive com a mesma calibração de potência e torque além da transmissão automática de 6 marchas.

Ligeiramente menor do que as picapes médias médias convencionais que encontramos aqui, a Actyon Sports conta com 4,99 m de comprimento e 3,06 m de distância entre-eixos. Além da motorização diesel, outro argumento da picape é a tração 4x4, que permite alternar entre os modos 4x2 e 4x4 reduzida facilmente por meio de um botão no console central.

A ideia SsangYong Brasil é posicionar a Actyon Sports em uma faixa de R$ 120 mil a R$ 135 mil, valores que prometem ser muito competitivos dentro dessa categoria de veículos.

Para 2018, durante o Salão de São Paulo, a SsangYong já deverá ampliar a linha brasileira com a introdução da nova geração do Rexton. 

Além dos três anos de garantia, o diretor de operações da SsangYong Brasil, Marcelo Fevereiro, explicou que a marca vai oferecer um serviço de assistência aos modelos no país e a previsão é encerrar 2018 com uma rede de 50 concessionárias estabelecidas, vendendo, em uma previsão “conservadora” nas palavras de Fevereiro, um volume anual de 3 mil carros no primeiro ano da nova fase da SsangYong por aqui.

 
 
SsangYong Tivoli 2017
 
SsangYong Tivoli 2017
SsangYong Tivoli 2017
SsangYong Tivoli 2017
 
SsangYong Tivoli 2017
SsangYong Tivoli 2017
SsangYong Tivoli 2017
 
SsangYong Tivoli 2017
SsangYong Tivoli 2017
SsangYong XLV 2018
 
SsangYong XLV 2018
SsangYong XLV 2018
SsangYong XLV 2018
 
SsangYong XLV 2018
SsangYong XLV 2018
SsangYong XLV 2018
 
SsangYong XLV 2018
SsangYong XLV 2018
SsangYong Actyon Sports 2017
 
SsangYong Actyon Sports 2017
SsangYong Actyon Sports 2017
SsangYong Actyon Sports 2017
 
SsangYong Actyon Sports 2017
SsangYong Actyon Sports 2017
SsangYong Actyon Sports 2017
 
SsangYong Actyon Sports 2017
SsangYong Actyon Sports 2017
SsangYong Korando 2017
 
SsangYong Korando 2017
SsangYong Korando 2017
SsangYong Korando 2017
 
SsangYong Korando 2017
SsangYong Korando 2017
SsangYong Korando 2017
 
SsangYong Korando 2017
SsangYong Korando 2017
Gama SsangYong que chegará ao mercado no início de 2018
 
Gama SsangYong que chegará ao mercado no início de 2018
Gama SsangYong que chegará ao mercado no início de 2018
 
 
César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/