Nova geração da VW Amarok: o que podemos esperar?

Com base em esquete oficial, designer antecipa visual da picape
Baseado em ilustração da VW, designer Kleber Silva antecipa a dianteira da nova Amarok

Baseado em ilustração da VW, designer Kleber Silva antecipa a dianteira da nova Amarok | Imagem: Kleber Silva/Autoo

Prevista para ser revelada globalmente no começo do ano que vem, aos poucos a Volkswagen vai liberando novas informações sobre a segunda geração da Amarok.

Nesta semana, uma importante novidade ficou por conta de uma esquete oficial antecipando em boa parte como será a dianteira da nova geração da picape. Notadamente robusta e apostando em ângulos retos e bastante destacados, a picape deverá torna-se mais arrojada no estilo.

Com base na esquete da marca alemã, o designer Kleber Silva fez um exercício de estilo a pedido do AUTOO com o objetivo de aplicar a nova dianteira na picape, o que nos permite ter uma ideia aproximada do que podemos esperar da Amarok totalmente renovada. 

Não é segredo para ninguém que a nova geração da Amarok está sendo desenvolvida em colaboração total com a Ford, em um projeto paralelo ao da renovação da Ranger. Aliás, a parceria entre as duas empresas é tão profunda que a nova Amarok será produzida em uma fábrica da marca norte-americana em Silverton, na África do Sul. Produção, inclusive, que está confirmada para começar em 2022.

Em junho do ano passado, uma declaração relevante de Thomas Sedran, presidente do conselho administrativo da Volkswagen Commercial Vehicles, deixou claro que só por meio da parceria com a Ford a segunda geração da Amarok foi viabilizada, porém a picape da VW terá diferenciais em relação à nova Ranger. “O importante para os dois parceiros é o uso da mesma plataforma. Por meio de designs próprios e algumas interfaces de cada marca, nós iremos claramente diferenciar as duas picapes. Nossos consumidores serão os maiores beneficiados, uma vez que sem essa cooperação não conseguiríamos desenvolver uma nova Amarok”, revelou o executivo à época. 

Além da plataforma, é plausível considerarmos que a nova Amarok poderá compartilhar vários elementos mecânicos com a próxima geração da Ranger, a qual vai evoluir consideravelmente sob esse aspecto. Uma opção híbrida diesel-eletricidade está nos planos para a representante da Ford, o que deverá trazer muito mais eficiência para a picape. Segundo rumores, o conjunto eletrificado deverá entregar por volta de 360 cv e 70 kgfm de torque. 

Entre as opções a gasolina para a nova Ranger estão considerados os propulsores 2.3 EcoBoost, além de um 2.0 biturbo. Já entre os propulsores diesel, rumores apontam que a Ford pode aplicar na nova Ranger um 3.0 de 6 cilindros com cerca de 250 cv e 60 kgfm de torque. O câmbio automático de 10 marchas deverá ser comum a todos os propulsores. É muito provável que algumas dessas opções figurem também sob o capô da nova Amarok. 

Enquanto a Ford já investiu US$ 580 milhões em sua fábrica na Argentina para produzir localmente a nova geração da Ranger, que tem estreia no Brasil confirmada para 2023, a oferta da nova Amarok por aqui ainda permanece uma incógnita. 

Na fábrica da VW em Pacheco, localizada ao lado da unidade da Ford e onde hoje é montada a Amarok, a VW vai produzir o Taos. Provavelmente a picape compacta-média Tarok, que compartilha a estrutura de plataforma com o SUV médio, poderá ser fabricada também por ali. 

Vale destacar que o Mercosul possui um acordo de preferências comerciais com a União Aduaneira da África Austral, o qual poderia ser ampliado e facilitar uma eventual importação da nova Amarok aos países do bloco. As picapes médias contam com uma importante participação de mercado tanto no Brasil quanto na Argentina, portanto é uma categoria em que vale a pena contar com uma representante. 

Vamos seguir de perto todos os detalhes e reportaremos as novidades aqui no AUTOO. Acompanhe! 

Projeção de Nikita Chuyko sobre a próxima geração da VW Amarok
Outra projeção, dessa vez do russo Nikita Chuyko, para a traseira da próxima geração da VW Amarok
Imagem: Kolesa/Nikita Chuyko