VW confirma: segunda geração da Amarok estreia em 2022 e será produzida apenas na África do Sul

Picape será montada em planta da Ford no país africano; saiba mais
Projeção de Nikita Chuyko sobre a próxima geração da VW Amarok

Projeção de Nikita Chuyko sobre a próxima geração da VW Amarok | Imagem: Kolesa/Nikita Chuyko

A Volkswagen e a Ford anunciaram mais detalhes nesta quarta-feira (10) sobre os avanços de sua parceria estratégica nas áreas de veículos comerciais e no desenvolvimento de tecnologias de condução autônoma e veículos eletrificados.

Segundo comunicado da Volkswagen Veículos Comerciais, unidade de negócios sob a qual a Amarok está inserida, a próxima geração da picape média começará a ser produzida em 2022. O projeto está sendo desenvolvido pela Ford em paralelo com a nova Ranger, sendo que o modelo da marca norte-americana também deverá ganhar os mercados globais no mesmo ano.

Foi decidido pela Volkswagen que somente a Ford produzirá a nova Amarok na unidade fabril localizada na África do Sul. A planta em questão é a fábrica da Ford na cidade de Silverton. A escolha não é sem razão, uma vez que a África do Sul também é um forte consumidor de picapes do porte de Amarok e Ranger, assim como ocorre em mercados como Austrália, Tailândia além da própria América do Sul.

Projeção de Nikita Chuyko sobre a próxima geração da VW Amarok
Projeção de Nikita Chuyko sobre a próxima geração da VW Amarok
Imagem: Kolesa/Nikita Chuyko

Com isso, fica claro que a unidade argentina da Volkswagen em Pacheco deverá centrar suas atividades na produção do SUV médio derivado do projeto Tarek. Hoje em dia o local é responsável por abastecer diversos mercados com a presente geração da Amarok, incluindo o brasileiro.

“O importante para os dois parceiros é o uso da mesma plataforma. Por meio de designs próprios e algumas interfaces de cada marca, nós iremos claramente diferenciar as duas picapes”, explica Thomas Sedran, presidente do conselho administrativo da Volkswagen Commercial Vehicles. “Nossos consumidores serão os maiores beneficiados, uma vez que sem essa cooperação não conseguiríamos desenvolver uma nova Amarok”, acrescenta o executivo.

Ainda na área de veículos comerciais, Ford e Volkswagen estabeleceram que a fabricante alemã vai desenvolver uma van de aplicação urbana baseada na Caddy 5 para a Ford, modelo que deverá ser produzido a partir de 2021 na Polônia com o nome de Transit Connect. A Ford, por sua vez, vai encabeçar o desenvolvimento de modelos para o segmento de vans de maior capacidade de carga, projeto que está sendo chamado pelas empresas de “1Ton”, uma referência à possibilidade de transportar por volta de uma tonelada. Essa van de porte superior terá sua estrutura compartilhada pela Ford com a Volkswagen. Ainda caberá à companhia alemã preparar os sucessores de modelos como a Multivan, Caravelle e California, no caso vans de uso particular com bom nível de espaço aos seus ocupantes.

Por fim, na área na condução autônoma, a subsidiária do Grupo Volkswagen para esse setor chamada AID será absorvida pela Argo AI, start-up norte-americana que já conta com investimentos tanto da VW como da Ford. A ideia é que a Argo AI ofereça soluções em escala global, sendo que o software e o sistema de condução autônoma (SDS na sigla em inglês) desenvolvido por ela será adaptado por cada uma das fabricantes a sua maneira.

Voltando para o universo das picapes, resta saber se a fábrica argentina da Ford, também em Pacheco e hoje responsável pela produção da Ranger, vai preservar a montagem da picape em sua próxima geração. De acordo com rumores do país vizinho, estudos e cotações para isso já estão sendo executadas. Vamos acompanhar. 

Volkswagen Amarok 2018
Acima a Volkswagen Amarok atualmente vendida no Brasil e região
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!