Novo Kicks trará visual mais arrojado, mas o melhor mesmo está sob o capô...

Estreia do facelift atrasou por conta do novo coronavírus, mas já sabemos mais detalhes da novidade
Projeção de Kleber Silva para o facelift do Nissan Kicks

Projeção de Kleber Silva para o facelift do Nissan Kicks | Imagem: Kleber Silva

Atualmente o Kicks é, com folga, o modelo mais vendido da Nissan no Brasil. Logo, tudo o que envolve o SUV compacto exige atenção redobrada de nossa parte.

Uma grande novidade sobre o Kicks seria revelada em maio deste ano no Salão de Bangcoc, Tailândia, quando o primeiro facelift do SUV faria sua estreia mundial. A pandemia causada pelo novo coronavírus, entretanto, cancelou o evento, mas já sabemos alguns detalhes importantes sobre a atualização do Nissan.

Como é esperado, o facelift para o Kicks vai contemplar algumas atualizações estéticas na dianteira e traseira do SUV, possivelmente com novos faróis, grade frontal e para-choques. O designer Kleber Silva preparou uma projeção sobre o que podemos esperar para a novidade.

Mas podemos dizer que uma grande evolução para o novo Kicks vai residir sob o capô. O SUV vai ganhar uma opção híbrida baseada no interessante sistema e-Power.

Já presente em alguns modelos da linha Nissan no exterior como é o caso do monovolume Note, o sistema e-Power se diferencia dos conjuntos propulsores híbridos convencionais pelo fato de que o motor a combustão, no caso uma unidade 1.2 a gasolina, trabalha de forma estacionária, sendo um gerador para alimentar a bateria do conjunto. Por ser acionado apenas quando necessário e permanecer ligado a baixas rotações de forma constante, o consumo de combustível por parte do motor térmico cai drasticamente, reduzindo também o nível de emissões. A lógica primordial do e-Power é que cabe apenas ao propulsor elétrico movimentar o veículo, potencializando a eficiência do conjunto. 

Segundo rumores da mídia especializada asiática, a ideia é que o futuro Kicks e-Power conte com um motor elétrico entregando cerca de 130 cv de potência. Porém, o grande destaque de propulsores elétricos fica mesmo para o torque máximo, que é instantâneo a todo momento e confere boas acelerações e retomadas, em especial no uso urbano.

Aqui no Brasil, como o Autoo apurou, a Nissan não esconde que trabalha para nacionalizar se primeiro híbrido nacional por volta de 2022. Tudo leva a crer que o Kicks e-Power é o grande candidato para isso, sendo que a data também nos dá uma ideia de quando podemos esperar a renovação do SUV compacto por aqui.

“Em nossa estratégia de eletrificação vamos apostar muito no conceito do e-Power, primeiro com todo o conjunto movido a gasolina e, em uma segunda etapa, também aceitando etanol”, declarou Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil, na época do lançamento do Leaf no país.

Com os concorrentes diretos do Kicks apostando em propulsores turbo para entregar maior eficiência, a estreia do conjunto híbrido e-Power certamente traria bem mais competitividade para o Nissan. Uma excelente aposta da marca japonesa em nosso mercado. Vamos acompanhar de perto!

Detalhe do sistema propulsor e-Power aplicado no Nissan Note
Detalhe do sistema propulsor e-Power aplicado no Nissan Note
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!