Para ficarmos de olho: futuro SUV 7 lugares da Dacia poderá ter opção híbrida

Novidade poderá ser revelada no ano que vem e trazer um bom pacote
Projeção de Kleber Silva sobre o futuro SUV 7 lugares em desenvolvimento pela Dacia

Projeção de Kleber Silva sobre o futuro SUV 7 lugares em desenvolvimento pela Dacia | Imagem: Kleber Silva

Considerando iniciativas recentes, como a Jeep com seu terceiro modelo produzido em Goiana (PE) e a ótima aceitação do VW Tiguan Allspace no Brasil, tudo o que envolve futuros SUVs 7 lugares pede nossa atenção.

Um projeto interessante será conhecido até o fim do ano que vem e teria condições de chegar ao mercado brasileiro para posicionar a Renault de uma maneira bem competitiva nessa classe de veículos, em especial considerando a escassez de ofertas de modelos 7 lugares mais acessíveis no Brasil.

Estamos falando do inédito SUV 7 lugares que a Dacia, subsidiária de baixo custo da Renault, desenvolve na Europa. Por lá, a novidade será o sucessor do Dacia Lodgy, uma minivan com três fileiras de assentos que integra a família composta por Logan e Sandero e registra uma sensível queda nas vendas por conta da migração dos consumidores para os utilitários esportivos.

O futuro SUV, apontam informações de bastidores, atende pelo nome de projeto RJI e será construído sobre a plataforma CMF-B, a mesma sobre a qual as novas gerações de Logan e Sandero são construídas, bem como os renovados Renault Clio e Captur, além do Nissan Juke.

Uma plataforma mais versátil e, sobretudo, robusta é necessária para o inédito SUV 7 lugares em desenvolvimento pela Dacia uma vez que ele precisará ter comprimento e entre-eixos generosos por conta das três fileiras de assentos, acomodando seus 7 passageiros da melhor maneira possível.

Segundo notícias apuradas pela imprensa especializada europeia, é provável que o utilitário esportivo seja movido pelos motores 1.0 e 1.3 da Aliança Renault-Nissan, ambos com turbo e injeção direta para aprimorar a eficiência. A novidade envolvendo o projeto é que uma variante híbrida plug-in baseada na conjunto propulsor E-Tech poderia ser introduzida também para o futuro SUV 7 lugares.

Já presente em modelos como o Clio e o Captur vendidos na Europa, o sistema E-Tech combina o motor 1.6 a combustão com outros dois propulsores elétricos para entregar de 140 a 160 cv dependendo do porte do modelo. Híbrido plug-in, o conjunto propulsor E-Tech é capaz de conferir boa autonomia em modo 100% elétrico aos modelos onde é aplicado. O alcance pode variar em torno de 50 a 65 km também dependendo do automóvel. 

Posicionado acima do Duster, o inédito SUV 7 lugares contará com um bom pacote de equipamentos de série e assistentes de condução orientados para aprimorar a segurança. Entre eles devem figurar o alerta de colisão com frenagem autônoma de emergência, alerta de pontos cegos, entre outros.

A previsão é que a novidade será apresentada na Europa por volta da metade do ano que vem, com o início das vendas ocorrendo entre o fim do próximo ano e o começo de 2022.

Além da Dacia/Renault, vale a pena relembrar que a Hyundai também desenvolve uma variante 7 lugares tomando por base a nova geração do Creta. Os dois, certamente, seriam produtos muito interessantes também para o nosso mercado. Vamos acompanhar.

Projeção de Kleber Silva para o futuro SUV 7 lugares em desenvolvimento pela Dacia
Projeção de Kleber Silva para o futuro SUV 7 lugares em desenvolvimento pela Dacia
Imagem: Kleber Silva
Assine a newsletter semanal do AUTOO!
Tags