Perto do lançamento, novo Honda Civic é flagrado nas ruas

Sedã chegará ao mercado em agosto com várias novidades como motor turbo com injeção direta e mais equipamentos
Honda Civic 2016

Honda Civic 2016 | Imagem: Divulgação

O primeiro golpe na hegemonia do Corolla foi desferido pelo novo Cruze, que a Chevrolet lançou na semana passada. Mas o soco no estômago do Toyota deverá vir mesmo do novo Civic, que será lançado em agosto no país.

Com um projeto mais esportivo e ousado, o sedã fará esquecer a 9ª geração, lançada por aqui após a crise financeira de 2008 e que decepcionou pela mesmice e soluções mais simples. Agora, o novo Honda voltará a ser um modelo à frente do seu tempo. As linhas bem mais características, evidenciam o estilo cupê, mas é no conteúdo que o carro deve surpreender.

O sedã, que está perto de entrar em produção, é visto circulando próximo à fábrica de Sumaré, ainda disfarçado, como mostra a imagem abaixo. No capô, um inédito motor 1.5 VTEC turbo com injeção direta com nada menos que 174 cv de potência e mais de 22 kgfm de torque - controlados por um câmbio CVT, talvez o ponto fraco do conjunto.

A estrutura do novo Civic já mostra a que ponto chegou a evolução: embora seja maior, ele é 30 kg mais leve que o antecessor. O entreeixos, encurtado na geração à venda no Brasil, voltou a crescer, agora com 2,7 metros. O painel, se não cria tanto impacto quanto o do new Civic, traz muitos equipamentos com central multmídia, botão de partida elétrico, ar-condicionado de duas zonas e freio de estacionamento também elétrico. Já o painel de dois andares, sua marca registrada, foi aposentado.

A suspensão traseira permanece independente, coisa que seus rivais teimam em ignorar na maior parte deles. Já nos itens de auxílio ao motorista, o Civic virá com um pacote esperado: controles de estabilidade e tração, assistante de partida em rampa, controle de cruzeiro adaptativo, aviso de mudança de faixa e até frenagem automática em caso de risco colisão frontal. Claro, isso tudo existe no americano e ainda não estão confirmados para o Brasil.

O que é certo é que o novo Civic deve fazer barulho quando chegar, talvez suficiente para retomar a liderança.