Vendas diretas levam Peugeot à melhor participação de mercado em 9 anos

Administração da Stellantis promete colocar Peugeot e Citroën na trilha do crescimento
Peugeot 208 2022

Peugeot 208 2022 | Imagem: Divulgação

Ao englobar marcas relevantes no contexto automotivo regional, com destaque para a Fiat e a Jeep, é natural que a Stellantis torne-se o conglomerado automotivo líder em vendas na América do Sul.

Em paralelo, uma tendência interessante envolvendo a nova gigante automotiva é o reforço na estratégia comercial e no leque de produtos que veremos aqui no Brasil envolvendo as marcas Peugeot e Citroën.

Uma constatação relevante divulgada pela Peugeot nos últimos dias é o fato de que em outubro a marca conquistou 2% de participação de mercado, melhor resultado da companhia nos últimos 9 anos. O percentual engloba automóveis e comerciais leves.

No mês passado, como você confere no ranking do AUTOO, a marca conquistou 3.020 consumidores no país, volume que só fica atrás dos 3.074 emplacamentos alcançados em julho.

O resultado de emplacamento de outubro traz números ainda mais impressionantes: se comparado a outubro de 2020, a Peugeot cresceu 150% e alcançou um resultado de 2% de participação de mercado, desempenho que não atingia desde agosto de 2012. Ou seja, o melhor resultado em mais de nove anos”, destaca a empresa em comunicado. 

Já no acumulado deste ano, o resultado da Peugeot segue tão animador quanto. 

Leia também: 
Nova geração do Citroën C3 é revelada! Estreia no Brasil será em 2022
Stellantis quer recuperar potencial de Peugeot e Citroën no Brasil
Vendas milagrosas do Peugeot 208, 2008 e Citroën C4 Cactus perdem embalo


De janeiro a outubro de 2021, a francesa mais do que dobrou suas vendas no país, com um salto de 147% na procura pelos modelos da marca em relação ao mesmo período de 2020. 

Isolando os efeitos da pandemia, foram emplacados 30,7% mais veículos em relação ao mesmo intervalo de 2019, quando a empresa totalizou 17.596 unidades comercializadas. 

Atual modelo mais acessível da Peugeot no Brasil, o hatch compacto 208 é o produto mais vendido pela marca. 

No acumulado até outubro, o 208 alcançou cerca de cinco vezes mais unidades vendidas (12.878), quando comparado ao mesmo período do ano passado (2.211). Mesmo num cenário onde o segmento B Hatch ficou 20,5% menor, com 364.513 vendidas em 2021, enquanto em 2020 totalizou 458.304”, pontua a empresa. 

Vale destacar que, segundo dados da Fenabrave, do total de emplacamentos do Peugeot 208 ao longo de 2021, 77% do total (9.926) foi adquirido na modalidade venda direta, o que engloba a compra por frotistas, empresas, consumidores PcD, entre outros. 

No caso da Citroën, a marca irmã da Peugeot registrou um crescimento de 78% nas vendas em outubro de 2021 quando comparado ao mesmo mês do ano anterior. 

Já no acumulado desde janeiro, a Citroën comercializou 17.510 veículos, o que representa um crescimento de 57% em um mercado que cresceu 8% no mesmo período. 

Atualmente o C4 Cactus é o único automóvel de passeio comercializado pela marca no Brasil. A gama completa é composta pelos veículos comerciais das gamas Jumpy e Jumper. 

Para 2022, está confirmada a estreia da nova geração do Citroën C3 nacional, que será produzida em Porto Real (RJ). A novidade promete preço competitivo e uma proposta inovadora entre os hatches compactos.

Nova geração do Peugeot 208 produzida na Argentina
Nova geração do Peugeot 208 é produzida na Argentina para abastecer os mercados locais
Imagem: Divulgação