Por R$ 300 mil, carro elétrico da Honda é mais caro que Accord

Importado de forma independente, compacto Honda E chega a nosso mercado com preço nas alturas
Honda E 2021

Honda E 2021 | Imagem: Divulgação

Enquanto a Honda ainda não oferece sequer uma opção híbrida para sua linha no mercado brasileiro, no exterior, a marca já conta com o Honda E, um pequeno hatch totalmente elétrico. Sem planos de ser importado para o Brasil oficialmente, coube à Direct Imports de São Paulo (SP) trazer a primeira unidade do carrinho para cá.

O que pode assustar é o preço, pois a importadora está pedindo R$ 299.000 pelo carro elétrico, bem mais do que a Honda cobra por seu modelo mais caro no Brasil: o Accord, que sai por R$ 257.900. Revelado no Salão de Frankfurt em 2019, o Honda E é o primeiro carro desenvolvido pela marca japonesa desde o início para ser elétrico. 

Honda e 2021
Honda E 2021
Imagem: Divulgação

Com proposta urbana, ele mede 3,87 m de comprimento, acomoda até 4 pessoas e o modelo de entrada está equipado com um motor elétrico de 136 cv de potência e 32,1 kgfm de torque máximo. A bateria possui 35,5 kWh de capacidade e garante autonomia de até 220 km com uma carga em uso urbano. Segundo a marca, utilizando uma estação de carregamento rápido,  é possível recarregar de 0 a 80% da energia em apenas 30 minutos.

Apesar de pequeno, o Honda E adota uma concepção moderna. O interior se destaca pelo conjunto de telas digitais para os sistemas de informação, entretenimento e quadro de instrumentos, preenchendo o painel de ponta a ponta. Além disso, há duas telas de 6 polegadas nas extremidades que projetam as imagens geradas pelas câmeras externas, que substituem os espelhos convencionais.

Honda e Prototype
Honda E tem cabine moderna
Imagem: Divulgação