Porsche Boxster Spyder apela para a simplicidade

Nova versão do Boxster traz capota manual e alguns itens a menos para ficar mais leve

Porsche Boxster Spyder | Imagem: Divulgação

Para atrair os puristas, a Porsche anunciou no Salão de Nova Iorque a chegada do novo Boxster na versão Spyder. O esportivo compacto “sem teto” mantém as mesmas características do modelo anterior, como o clássico teto de tecido aberto e fechado à mão e somente o câmbio manual.

O novo Porsche Boxster Spyder é equipado com o motor 3.8 litros de seis cilindros, com potência máxima de 375 cv, com transmissão de seis velocidades. O conjunto traz ainda suspensão rebaixada em 20 milímetros, direção mais direta e conjunto de freios do 911 Carrera. De acordo com a montadora alemã, o conversível acelera de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos e atinge uma velocidade máxima de 290 km/h.

Para ficar mais leve, o Boxster Spyder perdeu o sistema de som e o ar-condicionado, que estão disponíveis como opcional sem custo adicional ao proprietário. O modelo traz ainda para-choques dianteiro e traseiro da versão GT4, elementos aerodinâmicos atrás dos encostos de cabeça (que lembra o 718 Spyder da década de 1960), novos bancos e volante com 36 centímetros de diâmetro.

A Porsche vai começar a vender o novo modelo em julho, mas as encomendas já podem ser efetuadas nas concessionárias. Na Alemanha, o novo Boxster Spyder será oferecido por 79.945 euros, o que equivale a aproximadamente R$ 275 mil, sem impostos. No Brasil, a novidade deve chegar nos últimos meses do ano. 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!