Prevista para 2021, nova geração da Hilux poderá ter opção híbrida com motor diesel

Picape média mais vendida do mercado brasileiro contará com nova plataforma
Acima a Toyota Hilux vendida no Reino Unido

Acima a Toyota Hilux vendida no Reino Unido | Imagem: Divulgação

Ao que tudo indica, a Toyota Hilux em sua próxima geração pode passar por uma evolução tão profunda quanto encontramos no novo Corolla recém-lançado no Brasil.

A Toyota já não faz muita questão de esconder que a picape média contará com uma opção híbrida quando estrear sua renovação total, mas aos poucos vamos descobrindo mais detalhes sobre o projeto.

Segundo é ventilado pela imprensa especializada do exterior, a Toyota prepara uma nova “superplataforma” para suas picapes e utilitários esportivos, como é o caso da Hilux e as primas de maior porte Tacoma e Tundra entre outros modelos comercializados em alguns mercados. Chamada de F1, essa nova arquitetura também será utilizada na atualização dos SUVs derivados dessas picapes, entre eles o SW4. 

A nova plataforma deverá trazer ganhos consideráveis para o conforto, eletrônica embarcada, comportamento dinâmico e, sobretudo, conjuntos propulsores mais avançados para a Hilux.

Segundo os colegas do australiano CarsGuide, não está descartada a possibilidade de que o sistema de propulsão híbrida adotado pela nova geração da Hilux contemple um formato diesel-elétrico. Com isso, em especial aqui no Brasil onde a predileção por esse combustível é marcante no segmento de picapes médias, ao adotar esse caminho a Toyota promoveria uma transição mais suave para o público consumidor desse tipo de automóvel, que pode ainda não estar 100% certo de adquirir um veículo híbrido. 

De qualquer forma, seja utilizando um conjunto propulsor gasolina/flex-elétrico ou diesel-elétrico para movimentar a Hilux de nova geração, certamente o modelo apresentará números muitos bons de desempenho e economia de combustível graças à combinação dos dois tipos de motores.

Além disso, no caso de veículos 4x4 como a Hilux e o SW4, o conjunto propulsor híbrido apresenta muitas vantagens adicionais. O motor elétrico, por exemplo, pode ser posicionado no eixo traseiro, eliminando a necessidade do eixo cardã para tracionar as rodas.

Considerando o tempo de mercado da Toyota Hilux atual, podemos esperar que a nova geração seja apresentada no Brasil e demais países vizinhos em 2021, inaugurando a linha 2022 da picape média produzida na Argentina. Hoje em dia a Hilux é a líder em vendas do segmento no país, somando 33.533 unidades do acumulado do ano até o mês passado. No mesmo período, a Chevrolet S10 foi a escolha de 25.851 consumidores.

Toyota Hilux 2019
Toyota Hilux 2019
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!