Próxima geração do Nissan March será ''rebaixada''

Enquanto o modelo nacional sai de linha, renovação do hatch europeu deverá ser pouco mais que "clone" do Renault Clio
Nissan Micra 2017

Nissan Micra 2017 | Imagem: Divulgação

No final de agosto, a Nissan confirmou que deixaria de fabricar o March no Brasil. O modelo, referente à quarta geração do hatch, já estava atrasado em relação ao europeu. E mesmo no Velho Continente, as vendas do March, conhecido como Micra por lá, estavam bem abaixo de outros modelos compactos da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi.

Saiba mais: entenda o fim da produção nacional do Nissan March

Enquanto no primeiro semestre o Nissan March europeu acumulou 18.845 unidades comercializadas na Europa, o Renault Clio chegou a 119.658 unidades. Com a performance baixa,  a Aliança deverá tomar atitudes drásticas em relação ao hatch da marca japonesa com o intuito de melhorar a rentabilidade do produto. Vale lembrar que March europeu já estava uma geração à frente do nosso desde 2016.

Em entrevista ao jornal francês Le Monde, Ashwani Gupta, chefe de operações da Nissan e atual “número 2” da empresa, afirmou que “para a próxima geração do Micra (March), seguiremos a fabricante francesa e vamos pedir à Renault para desenvolver e fabricar o futuro Micra para nós. Onde será produzido? Qual será a estratégia industrial? A decisão cabe à Renault. Este também será o caso de nossos serviços na Europa. Vamos seguir a Renault”. 

Nissan Micra 2017
Nissan Micra 2017
Imagem: Divulgação

Enquanto o atual Nissan Micra vendido na Europa já compartilha a plataforma com o Renault Clio antigo de quarta geração, cada marca teve liberdades individuais para diferenciar seus modelos. Com a declaração do executivo da marca japonesa, no entanto, a estratégia para a próxima geração do March europeu deverá ser a de utilizar a plataforma CMF-B do atual Clio europeu, mas todo o desenvolvimento será liderado pela Renault.

Desde maio, a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi já havia anunciado um forte plano de reestruturação, nomeando cada uma de suas marcas como representantes em “regiões de referência” ao redor do mundo. Com isso, a Nissan será referência na China, América do Norte e Japão; Renault na Europa, na Rússia, na América do Sul e Norte da África e a Mitsubishi Motors no Sudeste Asiático (ASEAN) e Oceania. Para nosso mercado, o grupo já informou que os Renault Sandero, Logan e Captur, além dos Nissan March e Kicks de nova geração, terão desenvolvimento específico para o Brasil.

Nissan Micra 2017
Nissan Micra 2017
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!