Rely estreia com Pick-Up de 29.990

Divisão de veículos comerciais da Chery inicia operações com 30 lojas no Brasil

Rely Pick-Up | Imagem: Divulgação

A Venko Motors do Brasil anunciou em coletiva para a imprensa nesta segunda-feira (21) a importação dos veículos Rely no País. A divisão de comerciais leves da Chery inicia suas operações no país com o modelo Pick-Up, mas promete mais cinco produtos até o final de 2013.

Pick-Up, que chega às lojas no final deste mês por R$ 29.990, tem carroceria de 2,5 m de comprimento e 1,5 m de largura com capacidade de carga de 800 kg. Equipado com motor 1.0 a gasolina de 64 cv e torque de 8,97 kgfm e câmbio manual de cinco marchas. O modelo ainda traz de série ar condicionado e direção hidráulica.

Em março, a linha será expandida com a chegada do modelo Van, de sete lugares e equipada com o mesmo motor da Pick-Up. Em abril, chegará a Link, versão para sete passageiros da Van que será concorrente do Fiat Dobló. Este modelo vem equipado com o motor 1.3 de 84 cv. O preço de ambos, porém, ainda não foi definido.

Para o próximo semestre, a Rely tem reservadas as versões cabine dupla e cabine estendida da Pick-Up, além da van H13, com capacidade para transportar até 14 pessoas, que receberá propulsor 2.0 de 170 cv. À princípio, todos os modelos estarão disponíveis nas cores branco e prata.

Mercado

Segundo Valdir Romero, diretor de operações da Venko Motors, a empresa contará com a expertise que ganhou ao importar a Chery de 2009 a 2011, para evitar problemas como falta de peças. Segundo o diretor, a Rely focará no pós-venda com o objetivo de cobrir até 90% dos atendimentos.

De início, a marca conta com 30 concessionárias espalhadas pelo País, mas a expectativa é dobrar este número até o final de 2013. Romero afirma ter no porto de Vitória (ES) 500 veículos já nacionalizados prontos para serem entregues às lojas. 

A garantia oferecida não é tão atraente se levarmos em conta a que seus concorrentes chineses oferecem, apenas 1 ano ou 30 mil km, e a as revisões são feitas a cada 5.000 km sem preço fixo estabelecido. Então, para atrair consumidores, há uma parceria da importadora com a Caixa Econômica Federal, que vai garantir taxas de financiamento mais atraentes. O objetivo da Rely, segundo o diretor, é alcançar 30% do mercado de comerciais leves importados.

Outro ponto que poderá facilitar as operações da marca chinesa no Brasil é a cota de importação de 4.800 veículos que o regime automotivo brasileiro, Inovar-Auto, concedeu a empresa. Caso as vendas ultrapassem este número, há  planos de produção no Uruguai. "Em complemento ao benefício da cota, a Venko Motors estuda a possibilidade de montar parte da linha Rely no Uruguai, onde são fabricados o Face e o Tiggo", diz Romero.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!