Renault pode fabricar mais um modelo na Argentina além da Alaskan

Picape da marca francesa começa a ser fabricada no país vizinho e empresa espera que ela se torne uma das mais vendidas
Renault Alaskan 2021

Renault Alaskan 2021 | Imagem: Divulgação

Uma das três picapes a surgir da parceria entre a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi e a Mercedes-Benz, a Renault Alaskan teve a produção iniciada na Argentina. A caminhonete média teve o desenvolvimento realizado em conjunto à Nissan Frontier e à finada Mercedes-Benz Classe X. O modelo começou a ser produzido ontem (21/10) na fábrica de Santa Isabel (ARG).

As expectativas da empresa são relativamente altas. A Renault espera que a nova Alaskan se torne a quarta picape mais vendida da Argentina. Para referência, a líder do segmento em 2019 foi a Toyota Hilux, com 25.128 unidades comercializadas no período. A Nissan Frontier ficou mais atrás, com apenas 2.756 unidades.

Pablo Sibilla, presidente da Renault Argentina, declarou em entrevista ao site Argentina Autoblog que a marca já está buscando melhores oportunidades de exportação da Alaskan para Brasil, Chile e Colômbia. A Europa também está na mira, uma vez que a fábrica espanhola da empresa que fazia a picape será fechada. Para nosso mercado, no entanto, a empresa diz ainda busca o “melhor momento” para trazer a Renault Alaskan ao Brasil.

Outro detalhe importante fornecido pelo executivo diz respeito ao futuro da linha de montagem de Santa Isabel. Segundo Sibilla, “a divisão dos trabalhos entre Renault-Nissan na América do Sul verá as fábricas brasileiras focando em modelos de passeio compactos e médios, enquanto nossa operação na Argentina trabalhará mais com veículos comerciais”. Quando perguntado se tais novos veículos de trabalho seriam vans ou picapes, o presidente da Renault no país vizinho afirmou que o esforço “tende a ser mais voltado para novas picapes”.

Assim como a Nissan Frontier, a Renault Alaskan deverá trazer duas opções de motorização. A partir do mesmo 2.3 turbodiesel, os interessados poderão escolher entre uma configuração com turbina única e 160 cv de potência ou com duas turbinas e 190 cv. No país vizinho, além do câmbio automático de sete velocidades, uma caixa manual de seis marchas também será oferecida. A tração poderá ser traseira ou 4x4.

A primeira Renault Alaskan argentina: chegada da picape média está próximaA Primeira Renault Alaskan argentina: chegada da picape média está próxima
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!