Renault busca ''melhor momento'' para lançar a Alaskan no Brasil

Rival de Hilux e S10, picape entra em produção de forma plena na Argentina
Renault Alaskan 2017

Renault Alaskan 2017 | Imagem: Divulgação

A Renault anunciou nesta semana por meio de sua subsidiária argentina que já começou a produzir o primeiro lote de unidades pré-série da Alaskan na fábrica da Aliança Renault-Nissan em Córdoba, dividindo a linha de montagem com a prima Nissan Frontier.

Segundo a Renault explica, é nessa etapa que os veículos produzidos são avaliados na pista de testes da fábrica para realizar testes de qualidade mais aprofundados, onde são verificados as respostas das picapes em curvas, acerto da suspensão, alinhamento de balanceamento dos pneus, bem como o comportamento dinâmico em geral.

A Alaskan é praticamente idêntica à Frontier
Renault Alaskan em produção na Argentina
Imagem: Divulgação

De acordo com a fabricante, com tudo aprovado a Renault poderá dar início à produção em volumes regulares da Alaskan, com seu aguardado lançamento no mercado Argentino podendo ocorrer em breve. Mas como fica o Brasil nessa história?

Procurada pelo Autoo, a Renault nos explicou que está “trabalhando para encontrar o melhor momento e a melhor estratégia para o lançamento” da Alaskan em nosso país e que a picape “é um produto que interessa à Renault do Brasil”.

Renault Alaskan 2017
Renault Alaskan 2017
Imagem: Divulgação

Apesar do caráter animador do posicionamento da marca, que sinaliza a intenção de comercializar a Alaskan por aqui, a Renault enfatiza que a picape “será um produto importado da Argentina, país que passa por uma instabilidade econômica que não permite uma correta informação de custos, fator que, juntamente com a volatilidade da moeda brasileira no momento, não nos permite um posicionamento preciso no mercado”. Com isso, completa a fabricante, “no momento não há previsão para o seu lançamento no Brasil”. 

A posição de cautela da Renault é mais do que compreensível, uma vez que a categoria das picapes médias no Brasil - assim como na região de maneira geral - é extremamente competitiva. Hoje com a Toyota Hilux na dianteira, o segmento conta com representantes de peso como a Chevrolet S10, Ford Ranger, Volkswagen Amarok, Nissan Frontier, entre outras. 

Renault Alaskan 2017
Renault Alaskan 2017
Imagem: Divulgação

De qualquer forma, o segmento é muito interessante por permitir maiores margens de ganho a cada unidade comercializada, em especial por se tratarem de veículos mais caros. A Peugeot, provavelmente a partir de 2022, é outra marca francesa que vai entrar na categoria das picapes médias com a Landtrek, que será fabricada no Uruguai para o mercado local.

Vamos torcer para que a situação econômica de Brasil e Argentina torne-se mais estável para que a Renault viabilize a oferta da Alaskan em nosso país. Afinal, com mais opções, a concorrência é incrementada e todos ganham com isso, em especial os consumidores. 

Renault Alaskan 2017
Renault Alaskan 2017
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!