Talvez tenha lhe surpreendido, caro leitor, ver o Peugeot 3008 alcançar uma nota mais alta do que o Audi RS 5 em nossa avaliação. Afinal, trata-se de uma marca premium contra uma newcomer; um carro de R$ 435.000 contra um de R$ 86.900. É bem provável também que o tenha espantado – e até decepcionado – ver os Volkswagen SpaceFox e Voyage à frente do Toyota Corolla, ou ainda o Ford EcoSport com nota mais alta do que o Toyota RAV4.

Mas esse é o intuito das notas de nossas avaliações: revelar que nem sempre o carro mais caro e cobiçado, necessariamente, é o melhor. Claro que para alguns conforto é prioridade, enquanto a turma apaixonada por carros privilegia o prazer ao dirigir. Há, ainda, aqueles que compram carros por status, ou colocando praticidade e versatilidade em primeiro lugar. Nossa missão, no entanto, é analisar o conjunto da obra – e aí, certas verdades, nem sempre evidentes, vêm à tona. E essa análise, é bom lembrar, é feita sob a ótica de nossas percepções, e não baseada exclusivamente em números. Estes, ficam reservados à ficha técnica, e de lá cada um tira os dados que mais lhe importam.

No caso de notas iguais, o primeiro critério de desempate foi o preço. Afinal, sai-se melhor quem faz o mesmo, por menos. AUTOO completa um ano e mostra os 10 carros mais bem colocados em nosso ranking de avaliações.

Land Rover Ranger Rover Sport Supercharged: 8,5

É o mais próximo do ideal de um automóvel. Faz muito bem tudo o que esperamos de um carro: anda muito e dá prazer ao volante, é grande o suficiente para acomodar toda a família, exerce o papel de esportivo, jipe e carro familiar; e ainda por cima esbanja status e equipamentos. E o melhor: não é tão caro quanto alguns de seus concorrentes. Veredicto: “Ao lado de BMW X5 e Porsche Cayenne, é um dos SUVs mais potentes e prazerosos de guiar. E ainda leva a vantagem de entregar ao seu dono versatilidade e a certeza de superar qualquer obstáculo”. Preço: R$ 372.000.

Land Rover Range Rover Sport
Rodrigo Mora

Land Rover Range Rover Sport

Peugeot 3008 Griffe: 8,1

A grande sacada da Peugeot nos últimos anos, sem dúvida, e o carro mais legal da marca atualmente vendido no Brasil. Motor 1.6 turbo, câmbio automático de seis marchas e suspensão traseira com três amortecedores fazem esse crossover ser firme como um 307 nas curvas. Fez tanto sucesso que a Peugeot teve de aumentar as encomendas com a fábrica de Sochaux, na França. Veredicto: “Você precisa de espaço e versatilidade, prioriza conforto, não abre mão do prazer de guiar e não quer parecer careta dentro de um carro familiar. Nessa faixa de preço, seu carro é o 3008”. Preço: R$ 86.900.

Peugeot 3008 Griffe
Rodrigo Mora

Peugeot 3008 Griffe

Ford Edge Limited: 8,1

Os três primeiros colocados revelam que os crossovers e utilitários esportivos realmente são a tendência do mercado. No caso dos crossovers, eles têm substituído as decadentes minivans na missão de transportar a família – agregando a essa primordial tarefa estilo e prazer ao volante. O Edge, assim como o 3008, ainda não deu conta da demanda dos consumidores, e tem fila de espera nas concessionárias. Veredicto: “O Edge evolui sensivelmente em conteúdo e beleza, além de ter ficado mais potente e econômico. Apenas preferências pessoais justificarão a escolha de outro rival nessa faixa de preço”. Preço: R$ 133.910

Ford Edge Limited
Samuel Pantuzo

Ford Edge Limited

Audi RS 5: 7,9

O carro mais caro e potente já avaliado por AUTOO não necessariamente foi o primeiro colocado, como se vê. Isso porque cupês, via de regra, vão mal em conforto para os passageiros de trás, versatilidade e praticidade. Ainda assim, por conta de seu tamanho, o RS 5 teve notas razoáveis nesses quesitos. Ao lado do Ranger Rover Sport, é o carro que mais tem notas 9. Veredicto: “Estonteante na performance e no visual, o RS 5 prova com maestria que é possível aliar visceralidade e conforto, quase sempre antagônicos”. Preço: R$ 435.000.

Audi RS 5
663Ideias

Audi RS 5

Dodge Journey SXT: 7,8

Segue o mesmo perfil do 3008, com um pouco mais de espaço interno e um raro aproveitamento dele, mas bem menos divertido de guiar. Culpa do fraco motor 2.7 V6 de 185 cv, que logo será substituído pelo moderno V6 Pentastar, de 283 cv. Veredicto: “Bom porte, surpreendente espaço interno e um pacote respeitável de equipamentos. Poderia ter um motor mais forte, mas, para um familiar com pele de off-road, o Journey dá conta do trabalho”. Preço: R$ 99.900.

Dodge Journey SXT
Ricardo Meier

Dodge Journey SXT

Mitsubishi ASX CVT 4x4: 7,5

Não é à toa que você tem visto esse crossover médio com mais frequência. Bom de guiar, confortável, prático e com visual moderno, o japonês já é o segundo carro mais vendido da marca e o terceiro da categoria, atrás somente dos Hyundai Tucson e ix35. Por enquanto. Veredicto: “O ASX é o destaque atual entre os crossovers. É bonito, traz boa mecânica e também é agradável de dirigir. É uma bela escolha para quem busca um carro na faixa dos R$ 100.000”. Preço: R$ 102.990.

Mitsubishi ASX
Thiago Vinholes

Mitsubishi ASX

Audi A3 Sport: 7,5

Ex-segundo carro mais vendido da Audi, o A3 já perdeu o posto para o pequenino A1, R$ 20.000 mais em conta. Mas isso não significa que o modelo – seja nas versões Sport ou Sportback – deixou de ser interessante. Pelo contrário: com motor 2.0 turbo e transmissão automatizada de dupla embreagem, o alemão é referência no segmento quando o assunto é dirigibilidade. E ainda que não seja mais novidade – uma nova versão será apresentada no Salão de Frankfurt, em setembro – o A3 ainda esbanja charme. Veredicto: “Um tanto caro, o A3 Sport compensa o investimento com a união muito equilibrada de esportividade, estilo, versatilidade e conforto. Sem contar o status, uma das especialidades da marca”. Preço: R$ 110.000.

Audi A3 Sport
Rodrigo Mora

Audi A3 Sport

Mini Cooper Cabrio S: 7,5

Ao lado do RS 5, é o único a ganhar 9 nos quesitos mais legais: prazer ao volante, diversão e status. A contrapartida – natural, já que trata-se de um esportivo compacto e conversível – ocorre em critérios que o dono de um Mini Cooper Cabrio dá pouca importância: conforto para os passageiros, praticidade e versatilidade. Veredicto: “Estando ciente de que é complicado usá-lo no dia a dia e de que há limitações de espaço, sua vida certamente terá mais brilho com ele na garagem. Seu preço chega a ser absurdo, mas ao volante você esquece tudo, até os problemas”. Preço: 137.950

Mini Cooper Cabrio S
Ricardo Meier

Mini Cooper Cabrio S

Land Rover Freelander 2 HSE: 7,5

Reúne as qualidades do número 1 da nossa lista, mas em proporções mais comedidas. Discreto, agrada mais no conforto, na versatilidade e no visual, embora já não seja grande novidade. Isso sem falar no status e nos bancos em couro na cor caramelo. Veredicto: “O Freelander 2 na versão top HSE traz uma boa relação custo/benefício, desde que o comprador seja endinheirado. É um dos carros com maior capacidade off-road em seu segmento e também anda bem na cidade, apesar do alto consumo. Outro fator é a tradição da Land Rover”. Preço: R$ 169.000.

Land Rover Freelander 2 HSE
Samuel Pantuzo / 663Ideias

Land Rover Freelander 2 HSE

Audi TTS Coupe: 7,5

É praticamente um RS 5, porém menos potente e menor – e, portanto, menos prático, versátil e confortável para os passageiros de trás. Ainda assim, um carro encantador, e talvez mais racional que o RS 5, que tem potência de sobra para o Brasil. Se bem que, quanto a esportivos, a racionalidade nunca é praticada. Veredicto: “A Audi se supera a cada novo carro. O TTS pode ser considerado uma de suas principais criações, pois combina um conjunto mecânico muito eficiente com uma beleza estonteante. Desta vez temos que entender o motivo do preço altíssimo”. Preço: R$ 281.680.

 

Audi TTS
Thiago Vinholes

Audi TTS

Rodrigo Mora

|