Será que o Corolla Cross e o VW Taos poderão abalar o reinado do Jeep Compass?

Novos SUVs serão lançados em 2021 com a dura missão de acabar com o favoritismo do modelo da FCA, e que será renovado. Veja que armas eles trazem para a batalha pelos brasileiros
Corolla Cross, Compass e Taos: briga no segmento de SUVs médios vai esquentar em 2021

Corolla Cross, Compass e Taos: briga no segmento de SUVs médios vai esquentar em 2021 | Imagem: Divulgação

Nada é mais exuberante para uma marca de automóveis que inaugurar com sucesso um segmento no mercado. Que o diga a Ford quando lançou o EcoSport em 2002 e reinou praticamente sozinha por mais de 10 anos. A montadora, no entanto, ficou tão enebriada com seu modelo que acabou atropelada pelos concorrentes e hoje é figurante na categoria.

Uma situação semelhante vive a Jeep desde que lançou o Compass em 2016 (cujo primeiro flagra mundial foi feito pelo AUTOO, diga-se de passagem). O utilitário esportivo foi uma jogada genial da empresa ao propor um veículo entre os compactos e médios, mas com um pacote mais interessante, além da inconfundível imagem da marca norte-americana.

Desde então, o Compass sobra no mercado brasileiro. Ele deve terminar 2020 com mais de 52 mil emplacamentos, pouco atrás do irmão menor, o Renegade. Seu concorrente mais próximo, se assim podemos chamá-lo, o Tiguan, ficou bem longe, com somente 8,3 mil veículos vendidos.

É por isso que dois lançamentos esperados para 2021 prometem finalmente acabar com essa “moleza”, o Taos, da Volkswagen, e o Corolla Cross, da Toyota. Não por acaso, as duas maiores montadoras do mundo atualmente e que passaram a investir em SUVs mais acessíveis somente há pouco tempo.

Mas, afinal, eles têm condições de abalar o reinado do Jeep Compass? É bastante provável que sim, sobretudo o modelo da Toyota, que conta com uma clientela fiel e ao mesmo tempo carente de um utilitário esportivo mais acessível que o importado e caro RAV4.

Para a Volks, o Taos, fabricado na Argentina, é uma forma de preencher o nicho entre o bem sucedido T-Cross e o mexicano Tiguan e para isso ele usa a mesma fórmula da Jeep, ou seja, uma plataforma compartilhada, mas numa receita mais espaçosa e equipada.

A tarefa não será fácil porque a FCA, dona da Jeep, já prepara a chegada do Compass renovado, tanto no visual (revelado na China) quanto na parte interna, seja no cockpit ou na motorização, que passará a oferecer opção turbo no modelo flex, mas vamos à análise sobre os principais aspectos desses três modelos.

Tamanho

A semelhança em relação ao porte dos três SUVs impressiona. O Corolla Cross e o Taos são um pouco mais compridos que o Compass (4 cm), e levemente mais largos (1,84 m para o VW, 1,83 para o Toyota e 1,82 m para o Jeep), mas o modelo da FCA é mais alto – 1,69 m contra 1,62 (Corolla) e 1,63 m (Taos).

O Volks tende a oferecer maior espaço interno, no entanto, graças ao entreeixos mais generoso de 2,69 m contra 2,64 dos dois rivais. Seu porta-malas oferece 795 litros de capacidade, mas a medida deve considerar o espaço até o teto. O Toyota, por sua vez, possui 487 litros comparado aos 410 litros do Jeep.

A traseira dos três SUVs: dimensões parecidas
A traseira dos três SUVs: dimensões parecidas
Imagem: Divulgação

Motor e transmissão

A Volkswagen já confirmou que o Taos utilizará o motor 1.4 turbo 250 TSI, que oferece 150 cv de potência e 25,5 kgfm de torque tanto com gasolina quanto etanol. A transmissão é automática de seis velocidades.

A Toyota, por outro lado, ainda não admitiu que o Corolla Cross será fabricado em Sorocaba, a despeito de várias informações sugerirem início de produção em março. Embora o modelo utilize um motor 1.8 aspirado na Ásia, a versão brasileira certamente deverá aproveitar o powertrain do Corolla sedã, ou seja, o 2.0 de 177 cv com câmbio CVT. O grande diferencial, no entanto, deverá ser a versão híbrida, também aproveitando o pacote de propulsão do irmão de três volumes.

Nesse aspecto, a Jeep deve responder à altura com o novo motor turbo 1.3 que está em gestação. Estima-se que ele vá oferecer 180 cv de potência e com isso substituir com folga o atual 2.0 aspirado, oferecendo melhor desempenho e economia. A transmissão também deverá mudar para a tecnologia CVT fornecida pela japonesa Aisin. De quebra, o Compass continuará sendo o único modelo a oferecer versão a diesel nesse segmento.

Tecnologia

É o aspecto ainda mais nebuloso afinal os três utilitários esportivos ainda estão um pouco distantes do lançamento e esses detalhes são geralmente preservados até próximo da chegada ao mercado, por questões estratégicas.

A Volks, no entanto, já apresentou o Taos nos EUA e México, neste caso até com lista de versões e preços, o que acaba fornecendo uma boa ideia do que ocorrerá no Brasil. Lá, o SUV terá três acabamentos: Trendline, Comfortline e Highline, com itens de série que vão de rodas de 18 polegadas, painel digital, central multimídia, seis airbags e sistemas de segurança ativa como alerta de colisão frontal, frenagem autônoma de emergência e monitor de ponto cego. As versões intermediária e topo de linha acrescentam outras comodidades como saída de ar-condicionado nos bancos traseiros e teto solar panorâmico (Highline).

O Taos terá um sistema de iluminação batizado de IQ.Light, que consiste de luzes de LED com maior alcance, além de foco dinâmico. Assim como o T-Cross, o modelo terá cluster digital de 10 polegadas e central embutida no console central.

A Toyota, por sua vez, equipou o Corolla Cross com uma boa lista de equipamentos. Se não oferece um cluster totalmente digital, o SUV exibe uma tela de 9 polegadas sobre o painel que possui várias funcionalidades. O sistema de ar-condicionado é de zona dupla e o modelo possui modos de direção na versão tailandesa. A tampa do porta-malas tem acionamento elétrico e a marca japonesa traz o pacote Safety Sense, que inclui aviso de saída da faixa de rodagem, piloto automático adaptativo e alerta de ponto cego, entre outros.

Já a Jeep deverá melhorar o pacote oferecido no Compass, é claro. A versão chinesa, que revelou o leve facelift exterior, também mostrou um novo painel, com tela digital no painel de instrumentos e uma nova central multimídia instalada sobre o painel com 10,1 polegadas. Cogita-se que o SUV passará a contar com sistema de câmeras 360º, leitor de placas de velocidade e certamente outras tecnologias de segurança ativa.

Os paineis do Compass (alto), Taos (centro) e Corolla Cross (embaixo)
Os paineis do Compass (alto), Taos (centro) e Corolla Cross (embaixo)
Imagem: Divulgação

Conclusão

A vida realmente não será fácil para o Compass em 2021. Embora ele possa manter a liderança em vendas, seus novos concorrentes devem emplacar números significativos em meados do ano, quando o abastecimento das redes da Toyota e Volkswagen estiver estabelecido.

A Volkswagen aposta na tecnologia e no desempenho sempre acima da média de seus veículos, além de uma rede de concessionárias numerosa e sedenta por um modelo entre o T-Cross e o Tiguan. Possivelmente, a marca alemã matará a versão Allspace 250 TSI, que hoje custa cerca de R$ 147 mil e serve como entrada para o modelo. Assim abrirá espaço para que o Taos ocupe o nicho entre R$ 130 mil e R$ 170 mil, aproximadamente.

A Toyota deve cobrar a partir de R$ 150 mil pelo Corolla Cross, o que o coloca num patamar parecido com o do sedã Corolla Altis. Mas é certo que o tradicional modelo deverá perder clientes com a chegada do SUV. Por outro lado, o caro RAV4 não será problema já que custa muito mais e tem volume pequeno de vendas. A marca japonesa estará amparada numa rede eficiente e sobretudo numa clientela fiel que compra seus carros mais pela confiança do que por aspectos técnicos.

Quanto à Jeep, se o Compass deixará de ser um modelo exclusivo no mercado, terá ainda sua indiscutível tradição de veículos off-road, agora baseada num veículo aprimorado. A marca ainda contará com o reforço do inédito SUV de 7 lugares, que deve atrair mais clientes para a marca e ajudar na ofensiva de SUVs da FCA. Não há dúvida que o maior beneficiado será o consumidor brasileiro, que poderá enfim comparar produtos nessa categoria e assim realizar uma boa escolha, seja qual for ela.

  VW Taos Toyota Corolla Cross Jeep Compass
Comprimento 4,46 4,46 4,42
Largura 1,84 1,83 1,82
Altura 1,63 1,62 1,69
Entreeixos 2,69 2,64 2,64
Motor 1.4 TSI 2.0 aspirado 1.3 turbo
Potência 150 cv 177 cv 180 cv
Transmissão Tiptronic CVT CVT
Marchas 6 10 7
Porta-malas 795 litros 487 litros 410 litros