Possível sucessor do Citroën Aircross será lançado no segundo semestre

Stellantis confirma nesta segunda-feira um novo modelo a ser produzido em Porto Real (RJ)
Ilustração de L.Reynes para o eventual SUV pequeno da Citroën desenvolvido na Índia para mercados emergentes

Ilustração de L.Reynes para o eventual SUV pequeno da Citroën desenvolvido na Índia para mercados emergentes | Imagem: L.Reynes/reprodução internet

Em seu primeiro anúncio de peso para o mercado brasileiro, a Stellantis confirmou nesta segunda-feira (1º) que a fábrica do conglomerado em Porto Real (RJ) será a responsável por produzir um novo modelo da empresa a partir do segundo semestre deste ano. Apesar da companhia não entrar em detalhes, nossa aposta é que o modelo em questão pode ser o primeiro automóvel de uma nova família de compactos da Citroën.

Desenvolvida na Índia em um programa chamado C-Cubed, a família para mercados emergentes será composta por um inédito SUV pequeno (projeto C21) do porte de modelos como Nissan Magnite (este com grande chance de ser nacionalizado) Renault Kiger, Hyundai Venue, entre outros. A novidade em questão deverá ser o sucessor do Aircross no Brasil. Integrando o programa C-Cubed ainda figuram um hatch (sucessor do C3 nacional) e um sedã, ambos de tamanho compacto.

Os três modelos foram projetados e serão construídos sobre a plataforma CMP, a mais moderna até então da Peugeot-Citroën, agora Stellantis, para automóveis de porte compacto a médio. A arquitetura em questão encontra-se adaptada em Porto Real, fruto de um investimento de R$ 220 milhões que o grupo realizou na unidade desde 2019.

Segundo apurações recentes da imprensa indiana, o primeiro modelo a estrear globalmente dentro do programa C-Cubed deverá ser o SUV pequeno ainda neste ano, portanto tudo leva a crer que ele é o modelo ao qual a Stellantis se refere em seu comunicado desta segunda.

Fundamental para recolocar a Citroën de forma mais competitiva no mercado brasileiro, a nova linha de produtos terá papel estratégico dentro da marca. A renovação de sua gama local também é uma necessidade premente. Hoje as vendas da Citroën no Brasil são sustentadas basicamente pelo C4 Cactus.  

20 anos da fábrica de Porto Real (RJ) 

Inaugurada em 1° de fevereiro de 2001 pela PSA, a fábrica de Porto Real iniciou as atividades produzindo o Peugeot 206 e o Citroën Xsara Picasso, começando a montar motores no ano seguinte. De acordo com a Stellantis, agora a responsável pelo complexo carioca, "nestes 20 anos de existência, a unidade de Porto Real já produziu mais de 1,7 milhão de veículos, de 16 modelos diferentes, entre as marcas Peugeot e Citroën, além de mais de 2 milhões de motores. Atualmente, fabrica os veículos Peugeot 2008 e os Citroën C4 Cactus, C3 e Aircross, além dos motores EC5 1.6l a gasolina e EC5 EAT6 1.6l flex".

Vista aérea da fábrica de Porto Real (RJ)
Vista aérea da fábrica de Porto Real (RJ)
Imagem: Divulgação