T-Sport, T-Track ou Taos: como será o próximo SUV da VW no Brasil?

Novidade deverá ser lançada em 2020 e promete um conjunto interessante
Mescla de SUV e cupê ganha cada vez mais força: acima o conceito Cross Coupé GTE, revelado pela VW em 2018

Mescla de SUV e cupê ganha cada vez mais força: acima o conceito Cross Coupé GTE, revelado pela VW em 2018 | Imagem: Divulgação

Aos poucos vamos descobrindo mais detalhes sobre um projeto muito interessante que a Volkswagen vai destinar para sua unidade Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP). Como já noticiamos aqui no Autoo, trata-se de um inédito utilitário esportivo de tamanho – e preço – menor em relação ao T-Cross. A novidade promete ser uma grande aposta da marca alemã, a qual deverá estrear no mercado brasileiro no início de 2020.

Dados concretos sobre o que esperar desse novo modelo ainda são muito incipientes, incluindo aí o nome. Nos bastidores, as possibilidades aventadas vão desde T-Track, Taos ou até mesmo T-Sport, este último o mais cotado para designar o futuro SUV.

Esse novo produto nada mais é do que o “A0 CUV” que figurou em uma apresentação já antiga da Volkswagen na Argentina, em que seu principal executivo para nossa região, Pablo Di Si, apresentou o plano inicial de renovação da gama da marca para a América do Sul.

A designação “A0”, bem como o local de produção na sede da VW do Brasil, sinaliza que o futuro SUV vai compartilhar muitos detalhes com o Polo e o Virtus, dupla que é produzida em São Bernardo do Campo. Portanto podemos apostar que o futuro modelo destinado ao ABC Paulista contará com as mesmas opções de motor (majoritariamente o 1.0 TSI e o 1.6 16V) e câmbio (manual para as versões de entrada e automático).

Segundo detalhes antecipados pela revista Motor Show, o grande destaque desse futuro SUV inédito é que ele poderá adotar traços que remetem a um cupê, ou seja, ele vai trazer para um segmento bem mais acessível uma proposta que foi extremamente bem aceita na categoria premium, como os BMW X6 e X4, o Mercedes-Benz GLC e GLE Coupé, entre outros, nos mostram. A Renault, por exemplo, adotou a mesma receita no Arkana, trazendo para as marcas generalistas esse conceito de carroceria para seu mais recente SUV médio apresentado na Rússia em maio deste ano.

De acordo com fonte ouvida pela Motor Show, “esse carro será um aventureiro com algo a mais, um crossover revolucionário (palavras de nossa fonte), o primeiro SUV cupê da marca (e o mais acessível do mercado)”, relata a revista em seu site.

Durante a apresentação do T-Cross, o Autoo entrevistou rapidamente Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen para a América do Sul, e o executivo adiantou que, de fato, a marca “vai lançar um produto que vai mexer com o mercado no ano que vem”, o que corrobora o comentário citado pela revista.

Considerando que hoje o T-Cross parte R$ 84.990 em sua versão 200 TSI com câmbio manual 6 marchas, esse seria um bom teto para o preço do futuro SUV-cupê produzido em São Bernardo do Campo. Mesmo considerando alguns opcionais que ele poderá oferecer, o valor final não deverá ultrapassar a barreira dos R$ 90.000 para não invadir o segmento do T-Cross e ocorrer uma sobreposição na gama. Por outro lado, as versões mais acessíveis do novo modelo devem partir de algo em torno de R$ 70.000 a R$ 75.000, posicionando a novidade de uma forma bem competitiva.

Atualmente a unidade Anchieta encontra-se em férias coletivas e a Volkswagen não esconde que uma das razões é a preparação da unidade para a chegada de “mais um produto inédito”. Segundo especulações, a produção do futuro SUV pode até começar no fim deste ano, mas o lançamento deverá ocorrer ao longo do primeiro trimestre do ano que vem. Logo, se você está de olho em um utilitário esportivo compacto e prático para o uso urbano, vale a pena esperar alguns meses para conferirmos o que a Volkswagen prepara. 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!