Mesmo quem é líder sabe que não pode ficar apenas olhando os concorrentes e ignorar as movimentações do mercado. É por essa razão que a Honda já começa a oferecer o primeiro facelift para o HR-V a partir da linha 2019, preparando o modelo para a chegada de rivais mais modernos, como é o caso do Citroën C4 Cactus e do Volkswagen T-Cross no primeiro semestre de 2019, este último um modelo que deverá mexer bem com o segmento.

Começando pela parte externa, as novidades do Honda HR-V 2019 concentram-se na dianteira. O modelo traz um novo para-choque e uma grade frontal revista, com uma barra cromada proeminente e com o logotipo da marca no centro. Claro que design é algo pessoal, mas o novo conjunto tornou a porção frontal do HR-V 2019 mais arrojada, isso é inegável. 

Aos novos para-choque e grade frontal se juntam os faróis revistos, que contam com luz de condução diurna (DRL) em LED formando uma pequena faixa na parte inferior da peça. O farol, contudo, utiliza iluminação por projetor, portanto não encontramos nada muito mais sofisticado como xênon ou até mesmo tecnologia full-LED, algo que, talvez, ficará reservado para a versão Touring quando ela se juntar à gama novamente. Isso deverá ocorrer ainda neste ano, sendo que é muito provável que o HR-V Touring 2019 passe a ser equipado com o motor 1.5 turbo presente na linha Civic. A Honda, até o momento, não confirma nada a esse respeito, mas a estratégia faria muito sentido, até mesmo pelo fato do VW T-Cross contar apenas com os motores 1.0 TSI e 1.4 TSI, ambos com turbo e injeção direta. Caso siga esse caminho e não exagere no preço, a Honda tornará o HR-V muito competitivo. Mas, enfim, esse é um assunto para retormarmos em uma próxima oportunidade.

Olhando de perfil o novo HR-V 2019, a principal diferença fica para a adoção de rodas de liga leve com novo visual. Na versão EXL como a avaliada aqui, elas contam com aro 17” e um design muito bonito e mais esportivo, misturando acabamento diamantado e fundo escuro.

Ainda na parte externa, a novidade para a traseira reside na adoção, para toda linha, de lanternas com guias em LED e acabamento escurecido, com visual praticamente igual ao que estreou no HR-V Touring 2018.

Partindo para a cabine, as únicas novidades no Honda HR-V EXL 2019 ficam para os novos bancos dianteiros, que oferecem melhor apoio para as costas e pernas, algo que comprovamos em nossa avaliação. Mesmo encarando deslocamentos mais longos, os bancos revistos de fato trouxeram um ganho para o conforto. A central multimídia, oferecida somente na versão EXL por enquanto, passa a permitir o espelhamento de smartphones por meio do Apple CarPlay e o Android Auto, recurso que facilita muito a integração dos celulares e colabora com a segurança e a praticidade a bordo, por isso é muito bem-vindo. O console central elevado, por sua vez, ganhou um redesenho dos porta-copos e recebe detalhes em plástico preto brilhante. O revestimento interno de couro, item de série na versão EXL, ganha padronagem perfurada e com costuras duplas. O tecido usado nas versões mais acessíveis também é novo.

Além de contar com navegador integrado e câmera de ré, podemos dizer que a chegada da nova central multimídia com os recursos de espelhamento foi uma das principais melhorias no interior do HR-V 2019. A Honda também destaca que, em especial na versão EXL, promoveu um aprimoramento do isolamento acústico. Ao rodar, de fato o HR-V 2019 nos pareceu ligeiramente menos ruidoso, exceto em situações onde o motor é mais solicitado e o câmbio CVT mantém as rotações do 1.8 16V mais elevadas, momento em que o som do propulsor trabalhando invade bem a cabine.

Por falar na parte mecânica, uma das melhorias no HR-V 2019 vai para uma nova calibração do câmbio CVT, que, segundo a Honda, torna as respostas da caixa automática mais “progressivas”. Basicamente, a ideia do time de engenharia da marca foi evitar que as rotações do motor subam demais em situações corriqueiras do trânsito urbano, como ao passar por uma lombada ou sair de uma valeta, por exemplo, fazendo com que o câmbio trabalhe com uma relação um pouco mais longa nesses momentos. Ao volante do modelo, o impacto dessa mudança não é tão profundo assim, mas, de fato, você nota que o HR-V passa a atuar de forma diferente nessas situações em relação às unidades de linhas anteriores.

A suspensão também foi recalibrada por um motivo importante: agora os amortecedores do HR-V 2019 são dotados de “stop hidráulico”, sistema que suaviza a atuação da peça em situações onde o fim de curso da suspensão é alcançado. A Honda anuncia, com a melhoria, ganhos na suavidade ao rodar e no controle da rolagem da carroceria em curvas. Dinamicamente, como comprovamos, o HR-V 2019 se mantém um carro com um ótimo comportamento na maioria das situações, algo elogiável para um SUV que conta com altura em relação ao solo um pouco maior em relação a um hatch ou um sedã. De fato, ao transpormos alguns obstáculos pelo caminho durante nossa avaliação do HR-V EXL 2019, a suspensão mostrou-se melhor na absorção de irregularidades do piso.

Com relação ao motor, nada muda na linha HR-V 2019 na versões LX, EX e EXL, como a avaliada aqui. Elas seguem com o 1.8 16V trabalhando em conjunto com o câmbio automático CVT, que oferece modo esportivo e a possibilidade de trocas sequenciais por meio de aletas no volante nas versões EX e EXL. É um conjunto racional e eficiente, que permite ao Honda HR-V acelerar de 0 a 100 km/h na casa de 11 segundos e entregar consumo médio de até 11 km/l na cidade e 12,3 km/l na estrada com gasolina. Em termos de desempenho, o Honda HR-V não surpreende, mas está na média do segmento. Ele não é um carro lento ao volante, mas, para quem vai pagar R$ 108.500 no Honda HR-V EXL e não faz muita questão de um SUV, talvez valha a pena olhar um VW Golf Variant, por exemplo, que entrega uma performance muito mais animadora com seu 1.4 turbo de 150 cv.

Mas como muita gente não consome apenas números de desempenho, o Honda HR-V deverá seguir firme na preferência dos brasileiros graças à própria reputação que a marca conquistou no país, além, é claro de alguns atributos relevantes do HR-V como o próprio design mais arrojado frente aos rivais e ao amplo e versátil espaço interno, algo que também atrai muita gente para os irmãos de plataforma Fit e City. Com as melhorias na linha 2019, o Honda HR-V se mantém vivo frente aos novos rivais que chegarão ao mercado, tornando a categoria dos SUVs compactos ainda mais agitada.  

 
 
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
 
 

Ficha técnica

Honda HR-V 2019 EXL 1.8 16V flex automático 4p
Preço R$ 108.500 (11/2018)
Categoria SUV compacto
Vendas em 2017 47.781 unidades
Motor 4 cilindros, 1798 cm³
Potência 140 cv a 6500 rpm (gasolina)
Torque 17,3 kgfm a 4800 rpm
Dimensões Comprimento 4,294 m, largura 1,772 m, altura 1,586 m, entreeixos 2,61 m
Peso em ordem de marcha 1276 kg
Tanque de combustível 51 litros
Porta-malas 437 litros
Veja ficha completa

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |