Vendas do Fiat 500 vão mal nos EUA

Marca parou produção do motor 1.4 por causa do grande estoque acumulado

Fiat 500 2012 | Imagem: Fiat

O grupo Fiat-Chrysler suspendeu a produção do motor Fire 1.4 Multiair na fábrica de Michigan, nos EUA. A causa teria sido a baixa procura pelo Fiat 500 no mercado norte-americano.

Segundo o site Automotive News, um grupo de 100 funcionários também foi dispensado, pois a marca ainda possui um estoque de 184 dias para as versões hatch (chamado nos EUA de cupê por causa das três portas) e cabriolet, contradizendo a marca, que há alguns dias informou que tinha estoque de 140 dias para as mesmas versões.

Mesmo fazendo um bom marketing do subcompacto, com uma série de comerciais protagonizados pela cantora Jennifer Lopez, o 500 parece não ter decolado, vendendo de janeiro até outubro pouco mais de 15 mil unidades, número bem abaixo das 50 mil unidades pretendidas por Sergio Marcchione, CEO da Fiat e da Chrysler, quando lançou o carrinho naquele mercado.

Para tentar reverter o quadro do fun car, a Fiat vai alavancar as vendas do carro introduzindo uma nova versão e uma série especial do modelo na terra do Tio Sam.O primeiro é o Abarth 500, que está sendo apresentado no Salão de Los Angeles, e o segundo é a série especial Zagato, versão cupê do 500 apresentado no Salão de Genebra deste ano.

No Brasil acontece o contrário. O modelo saltou de meras 50 unidades mensais e passou a vender pouco mais de mil veículos por mês, parte disso causado pelo preço mais baixo cobrado pelo modelo.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!