VW Santana 1996 quase 0 km é um dos mais novos do Brasil; veja detalhes

Sedã foi o primeiro carro de luxo da Volkswagen do Brasil. Exemplar desta matéria, na versão CLI, já foi vendido
Volkswagen Santana CLI

Volkswagen Santana CLI | Imagem: Reprodução/ Gregório Veículos Especiais

Em época de proibição de importações de veículos, até 1989, o mercado brasileiro contava basicamente com quatro modelos de luxo: Chevrolet Monza, Ford Del Rey, Fiat Tempra e Volkswagen Santana.

VEJA TAMBÉM:

Este último surgiu na Alemanha, em novembro de 1980, e teve como base a segunda geração do Audi 80, lançado um ano antes. Sua estreia no Brasil aconteceu em junho de 1984 e a sua missão era entrar no lugar do Passat, um carro que ainda devia em conforto e luxo perante modelos Ford Del Rey, lançado em 1981; Chevrolet Monza, de 1983 e o Fiat Tempra, de 1991. 

Em 22 anos de produção ininterrupta, o Santana conseguiu acumular mais de 538 mil unidades produzidas e uma delas é esta que aparece na matéria, na versão CLI, fabricada em 1996 na raríssima cor Azul Class.

O representante de único dono e com apenas 6 mil km foi anunciado no site Armazém do Vovô e mantém tudo como veio de fábrica, incluindo os plásticos levemente amarelados do tempo dos carpetes e bancos. A pintura não recebeu nenhum retoque, nem mesmo dos para-choques. 

Interior apenas com o essencial

Volkswagen Santana
Volkswagen Santana com plásticos nos bancos e com todos os detalhes originais de fábrica
Imagem: Reprodução/ Gregório Veículos Especiais

Segundo o anúncio, “possui esta quilometragem baixa, foi muito bem cuidado e armazenado, não possui nenhum tipo de retoque ou intervenção mecânica ou estética”. Além disso, como prova de que o sedã foi muito bem cuidado está no jogo de pneus ainda originais de fábrica que mesmo com o tempo, corre o risco de ressecar ou estourar.

O motor, por sua vez, é o velho conhecido AP-1800 que foi usado também na linha Escort/Verona/Versailles/Royale e Pampa da Ford, nos tempos de Autolatina. No Santana, segundo a VW, este propulsor movido a etanol gera a potência de até 99,3 cv e torque de 15,5 kgfm junto a um câmbio manual de cinco marchas. Já o seu consumo não era lá dos melhores, trazendo as marcas de 6,6 km/l na cidade e 9,6 km/l na estrada.

De acordo com Tiago Gregório, o dono da loja, o Santana estava sendo anunciado por R$ 79.900 e em poucos dias acabou sendo vendido por R$ 75 mil. “O Santana foi vendido para um colecionador de São Paulo”, disse Gregório. 

O valor pedido está próximo aos dos carros novos mais baratos do Brasil: Renault Kwid e Fiat Mobi que custam R$ 72.640 e R$ 72.990, nessa ordem. No entanto, sentir em ter um dos Santana que pode ser considerado um dos mais novos do Brasil para muitos colecionadores não tem preço que pague.

Volkswagen Santana CLI
Volkswagen Santana CLI na rara cor Azul Class, calotas originais com pneus que saíram de fábrica
Imagem: Reprodução/ Gregório Veículos Especiais

Siga o AUTOO nas redes: WhatsApp | LinkedIn | Youtube | Facebook | Twitter

Volkswagen Santana CLI

Volkswagen Santana CLI

Volkswagen Santana CLI

Volkswagen Santana CLI

Volkswagen Santana CLI

Volkswagen Santana CLI

Volkswagen Santana CLI

Volkswagen Santana CLI

Volkswagen Santana

Volkswagen Santana

Volkswagen Santana CLI

Volkswagen Santana CLI

Volkswagen Santana CLI

Volkswagen Santana CLI

Recomendados por AUTOO

Youtube
RAM Rampage Laramie a diesel

RAM Rampage Laramie a diesel

Será que ainda é vantajoso ter picape com motor turbodiesel?
Aviação
Força Aérea Brasileira confirma: quer caças F-16 dos EUA

Força Aérea Brasileira confirma: quer caças F-16 dos EUA

Mas nega que isso possa atrapalhar operação dos novos Gripen suecos
MOTOO
A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

Lista reúne as 10 motos mais baratas do Brasil em maio de 2024. Descubra as opções