A Volkswagen reuniu a imprensa especializada argentina nesta semana para fornecer mais detalhes sobre a atualização de sua planta de Pacheco, onde atualmente é produzida a picape Amarok e, em breve, também será a responsável por abastecer o mercado regional com o SUV derivado do projeto Tarek. A novidade será um rival da marca alemã para o Jeep Compass e, por isso, promete mexer bem com o segmento por aqui.

Durante o evento, o Argentina Autoblog realizou uma esclarecedora entrevista com Leonardo Ezcurra, gerente executivo de lançamento do projeto Tarek, o qual adiantou alguns dados relevantes sobre a novidade.

Segundo o executivo, o nome Tarek ainda não está definido para batizar o futuro SUV na região, sendo que a marca ainda pode adotar um outro nome. De qualquer forma, Ezcurra adiantou que o modelo só deverá chegar mesmo ao mercado de Brasil e Argentina a partir de 2021, uma vez que a Volkswagen ainda precisa terminar o trabalho e adaptação da fábrica argentina para receber a plataforma mais moderna do projeto Tarek.

Ainda de acordo com o gerente executivo, o SUV médio contará, inicialmente, apenas com um conjunto mecânico, no caso formado pelo motor 1.4 TSI de 150 cv e câmbio automático de 6 marchas, dupla amplamente usada por outros modelos da gama VW. Por uma questão de preferência dos consumidores do segmento, está descartada uma opção manual do Tarek. Questionado pelo Argentina Autoblog se uma variante com tração integral está nos planos para o Tarek, Ezcurra explicou que “existe um nicho para versões 4x4, mas em uma primeira etapa essa configuração mecânica não será oferecida. É uma opção que está em estudo”.

O projeto Tarek nasceu em conjunto com o Tharu, derivação específica para o mercado chinês. Ezcurra explicou ao site argentino que clínicas com uma unidade do Tharu apontaram que o cliente na América do Sul pediram algumas alterações visuais no modelo, como a redução da quantidade de cromados na parte externa e um visual mais agressivo na dianteira e traseira. A VW também deverá promover mudanças pontuais no interior.

O Tarek deverá contar com dois ou três níveis de acabamento (provavelmente o Comfortline e Highline) em nossa região, todos com a mesma configuração mecânica citada. Ezcurra ainda declarou que, assim como o T-Cross, Polo e Virtus, o projeto Tarek foi concebido para oferecer 5 estrelas na avaliação de segurança estrutural do Latin NCAP e a marca tem a ambição de se tornar a líder em vendas na região dentro do segmento de SUVs médios. Considerando que o Jeep Compass soma 17.886 unidades emplacadas de janeiro a abril deste ano no Brasil, a Volkswagen certamente precisará adotar uma estratégia bem agressiva para o seu futuro representante na classe.  

Durante a apresentação para os argentinos, a Volkswagen também adiantou alguns atributos técnicos do futuro Tarek. A novidade, por exemplo, terá 4,46 m de comprimento, 1,84 m de largura e 1,62 m de altura. O entre-eixos será de 2,68 m, o que sinaliza bom espaço interno. O porta-malas, por sua vez, poderá acomodar 455 litros de bagagem. Apenas como comparação, o Jeep Compass tem 4,41 m de comprimento, 1,81 m de largura e 1,63 m de altura. O entre-eixos do Jeep é de 2,63 m, enquanto o porta-malas é de 410 litros. 

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/