5ª geração do Land Rover Defender chega ao Brasil partindo de R$ 400.750

Modelo terá três versões e configuração mecânica única; confira mais detalhes
Land Rover Defender 2020

Land Rover Defender 2020 | Imagem: Divulgação

Revelada em 2019 no Salão de Frankfurt, a aguardada 5ª geração do Land Rover Defender foi lançada no Brasil nesta sexta-feira (10). A fabricante vai importar um lote inicial de 150 unidades da configuração 110, que entram em pré-venda a partir de hoje.

Ao todo o Land Rover Defender 110 terá três catálogos no Brasil (S, SE e HSE), todos compartilhando o mesmo conjunto mecânico formado pelo motor 2.0 turbo da nova família Ingenium. Essa configuração é denominada P300 na nomenclatura mais recente introduzida pela empresa.

O 2.0 turbo aceita apenas gasolina e é capaz de entregar 300 cv a 5.500 rpm, com um torque máximo de 40,8 kgfm a 1.500 rpm. Segundo a Land Rover, o novo Defender com essa configuração consegue acelerar de 0 a 100 km/h em 8,1 segundos e a velocidade máxima é de 191 km/h. O câmbio será sempre o automático de 8 marchas, assim como o sistema de tração é do tipo 4x4 permanente. 

Na apresentação do modelo, a Land Rover sinaliza que esse será o único conjunto de motor e câmbio oferecido aqui, realçando que o bom torque disponível a uma baixa rotação favorece também o uso off-road.

Land Rover Defender 2020
Land Rover Defender 2020
Imagem: Divulgação

No exterior, o novo Defender tem como opções o motor 2.0 turbodiesel nas variantes com 200 cv (D200) e 240 cv (D240). O novo Defender também contará com uma opção híbrida (P400 MHEV) com 400 cv e 56 kgfm de torque. As oscilações cambiais, contudo, devem encarecer demais o valor das opções diesel e eletrificada, talvez um dos motivos pelos quais a marca vai focar no propulsor P300 para o Brasil.

Mesmo assim, o preço do novo Defender no Brasil será elevado. A opção de entrada S será tabelada em R$ 400.750. De série, a configuração já conta com suspensão a ar, a nova central multimídia PIVI Pro, painel de instrumentos digital, sistema de câmera 360º, tecnologia do “capô transparente”, farol alto automático, alerta de colisão com frenagem autônoma de emergência, faróis e lanternas de LED, entre outros recursos.

A versão intermediária SE, que tende a ser a mais procurada após a época de lançamento, chega ao mercado por R$ 426.750. Em relação do Defender S, ela acrescenta o sistema de som mais sofisticado com 400W de potência e 10 alto-falantes, alerta de pontos cegos, revestimento interno de couro, rodas de liga leve aro 20”, monitor de tráfego cruzado na parte traseira do veículo, apenas para citar os principais recursos.

Por fim, o catálogo topo de linha do Defender no Brasil será o HSE, com preço sugerido de R$ 461.150. Ele traz todos os recursos da versão SE e ainda acrescenta o teto solar panorâmico elétrico, piloto automático adaptativo, faróis com a tecnologia LED Matrix e bancos de couro com padronagem específica.

As três versões podem receber um pacote opcional de R$ 14.300 que acrescenta 7 lugares. Com ele, o Defender também recebe o ar-condicionado com três zonas de atuação equipado com um sensor de qualidade do ar e mecanismo de ionização. Também está disponível o "Pacote Brasil" para as versões S e SE. Ele custa R$ 17.200 e traz para o utilitário esportivo rack de teto, teto solar panorâmico e sistema avançado de capacidade off-road (All Terrain Progress Control, Terrain Response configurável). 

Land Rover Defender 2020
Land Rover Defender 2020
Imagem: Divulgação

Realçando os atributos inerentes a um veículo como o Defender, entre eles a robustez, capacidade off-road e durabilidade, a releitura do modelo traz esses valores desde sua plataforma. Chamada D7x (extreme), a arquitetura consegue ser três vezes mais rígida do que uma estrutura de carroceria sobre chassi (body-on-frame) equivalente, algo importante para o uso fora-de-estrada mais radical. Entre os carros da marca, a D7x confere uma rigidez torcional 10 vezes maior que a do Defender anterior e supera em 10% esse atributo quando levamos em conta o Ranger Rover mais moderno.

Entre suas credenciais para o off-road, a suspensão a ar presente no Defender 110 conta com a tecnologia Adaptive Dynamics, capaz de monitorar os movimentos do veículo 500 vezes por segundo, fazendo o modelo reagir quase que instantaneamente às condições de piso e dirigibilidade. O sistema também otimiza a altura de suspensão automaticamente de acordo com a necessidade, podendo elevar a carroceria em até 145 mm.

Também integram o projeto do novo Defender o Terrain Response 2 configurável, que permite aos condutores mais experientes na prática off-road ajustar as configurações individuais do sistema de tração, motor, câmbio, etc. O novo Defender conta com generosos 291 mm de altura em relação ao solo – 20 mm mais alto do que em qualquer SUV da Land Rover – e ângulos de ataque, rampa e saída de 38, 28 e 40 graus, respectivamente, quando a “altura off-road” está em uso.

Sua capacidade de transposição de trechos alagados é de até 900 mm, a qual pode ser controlada pelo interessante recurso chamado Wade Programme. Ele integra o Terrain Response 2 e alerta o motorista, por meio de um gráfico na tela da central multimídia, qual é a altura do nível de água no ponto onde o Defender está trafegando. O modelo ainda oferece carga útil máxima de 900 kg, teto estático de até 300 kg e capacidade de reboque de 3.500 kg.

 
Assine a newsletter semanal do AUTOO!