Agressiva, JAC lança T5 automático pelo mesmo preço do manual

Modelo conta com câmbio CVT desenvolvido na Bélgica; motor segue o 1.5 flex de 127 cv
JAC T5 2017

JAC T5 2017 | Imagem: Divulgação

A JAC anunciou nesta segunda-feira (21) a estreia de uma novidade importante no mercado brasileiro, a chegada do SUV compacto T5 agora com a opção de câmbio automático.

A caixa de relações continuamente variáveis (CVT), foi desenvolvida na Bélgica pela empresa Punch Power Train, algo que está sendo valorizado pelos chineses em uma tentativa de conferir mais qualidade ao produto e fugir do estigma de carro frágil. A transmissão contará com modo esportivo e um modo sequencial, com 6 marchas virtuais simuladas pela caixa. As trocas, no caso, são realizadas diretamente na alavanca. O câmbio também terá uma função chamada WIN, que bloqueia o câmbio em uma relação mais longa e facilita o arranque em pisos mais escorregadios.

Segundo a JAC, atualmente o câmbio automático responde por mais de 75% das vendas no segmento de SUVs compactos, o que deverá ajudar o T5 a se posicionar melhor no mercado. Com valor sugerido bem competitivo, o T5 automático custará R$ 69.990, o mesmo preço da versão manual. De série o modelo conta com os controles de estabilidade e tração, ar-condicionado digital automático, rodas de liga leve aro 16”, sensor de estacionamento, computador de bordo, vidros elétricos nas 4 portas, dentre outros itens. O T5 também traz central multimídia com tela de 8” e função de espelhamento da tela do smartphone. O equipamento também conta com entrada HDMI, Bluetooth, entradas USB e para SD Card.

O T5 automático também passa a contar com controlador de velocidade, que pode ser acionado por meio de teclas no volante. Segundo a JAC, mais de 600 mil quilômetros de testes foram feitos no Brasil, o que permitiu uma calibração mas específica da unidade de controle da transmissão.

Assim como no T5 manual, o motor segue o 1.5 16V flex de até 127 cv com etanol e 15,7 kgfm de torque, ambos com etanol. Bem eficiente, o propulsor conta com comando de válvulas variável e sistema de partida a frio por aquecimento de combustível, o que dispensa o tanquinho de gasolina.