O motor é turbo, a transmissão , de dupla embreagem. Por dentro encontramos painel de instrumentos 100% digital, central multimídia de 10 polegadas, acabamento de ótimo nível e som premium da marca Infinity. O silêncio a bordo é irretocável e a dirigibilidade, suave e confortável.

A descrição encaixaria com perfeição em carros alemães, ingleses ou japoneses, mas estamos falando de um utilitário esportivo chinês. O T80, conhecido no exterior como S7 Refine, é a grande aposta da JAC Motors para mudar definitivamente a imagem dos veículos criados e fabricados no país.

Nada de cheiro de plástico a bordo, peças mal encaixadas ou ergonomia sofrível. No T80, esses defeitos comuns em chineses ficaram no passado, felizmente.

Não que o SUV seja uma exceção no mercado. Pelo contrário, mais e mais modelos projetados pelas marcas chinesas estão atingindo um padrão de qualidade cada vez melhor. No entanto, o T80 está em outra categoria. Com sete lugares, o JAC é atualmente o veículo chinês mais caro do Brasil. Até então, essa marca era do Lifan X80, também para 7 passageiros.

A grande pergunta que surge é se os chineses têm condições de enfrentar uma concorrência mais preparada. Se com os compactos, JAC, Chery e Lifan não conseguiram grandes feitos, no segmento médio o cenário é mais desafiador.

No segmento de SUVs médios, onde está o T80, o grande nome é o Jeep Compass. Ele vende muito mais do que a soma de todos os concorrentes, embora seja um modelo de porte intermediário entre compactos e médios.

Por R$ 139.990 (sem contar pintura metálica e som premium), o T80 encara o Compass em algumas versões. Mas também bate de frente com outros modelos como o Hyundai New Tucson, Eclipe Cross e Sportage, todos menores do que ele e com apenas cinco lugares.

Já no seu território, o JAC vai encarar SUVs como o Tiguan Allspace, Outlander, Equinox e Sorento, segundo a marca. Para Sérgio Habib, presidente do grupo SHC e que representa a montadora chinesa, o T80 é maior e bem mais barato que eles.
O executivo apresentou um comparativo em que SUV se mostra tecnicamente equivalente a eles, porém, mais equipado. Entre os diferenciais do T80 estão o som premium, o tamanho da tela da central e a câmera de estacionamento 360 graus, por exemplo.

O problema, no entanto, é que o T80 carece de detalhes que se esperam em um carro de quase R$ 150 mil como tecnologia de condução semi-autônoma como o controle de cruzeiro adaptativo, item existente no Tiguan R-Line – e que de fato é bem mais caro.

Alemães inspiram até demais

Se no papel o T80 parece interessante, no mundo real o SUV chinês é intensamente inspirado nos carro alemães. Em alguns aspectos até demais.

O estilo, embora coerente com a marca (que abusa dos cromados), tem ângulos muitos parecidos com carros da Audi. O porta-malas, no entanto, não possui botão elétrico de fechamento, útil para acionar uma pesada tampa.

Por dentro, o T80 é um misto de “déjà vu”: tem painel digital de12 polegadas que até no tipo de letra lembra novamente a Audi. Já os inúmeros difusores de ar são claramente copiados da Mercedes-Benz. O painel tem acabamento esmerado com material acolchoado e elementos em fibra de carbono. Os bancos, com ajuste elétrico na frente, e ajustáveis também atrás, são encorpados e bastante confortáveis.

O acesso à terceira fila é bastante prático e há tomada USB no banco traseiro. Já o teto solar panorâmico impressiona pelo tamanho e também por poder ser aberto.

A JAC optou por organizar o painel de forma a destacar tanto o cluster quanto a central multimídia. No centro de tudo há um relógio analógico que contrasta com as telas. Em vez de colocar os botões na vertical, a marca optou por criar um console horizontal logo à frente da manopla de câmbio. Nele é possível ajustar a temperatura em duas zonas e acessar o sistema de som.

Sobre a central, que tem boa resolução e uma interface até fácil de operar fica faltando para variar uma conexão com CarPlay e Android Auto. Em vez disso, a JAC espelha o celular na tela, com resultados inferiores e pouco práticos.

Sonolência na estrada

Autoo rodou cerca de 50 km com o T80, pouco para chegar à conclusões mais claras sobre o modelo. Para o passageiro o SUV é um deleite, com espaço generoso e bastante confortável, além de um isolamento acústico de alto nível.

O T80, no entanto, entrega menos do que promete na dirigibilidade. É um veículo fácil de guiar, com auxílio preciso para estacionar (que inclui câmera traseira, 360 graus e mapa de calor), boa visibilidade, posição adequada de dirigir (embora sem ajuste de profundidade do volante) e recursos adequados no dia a dia. Porém, falta ao JAC um ímpeto maior na sua tocada. O motor 2.0 turbo de 210 cv e30 kgfm de torque parece mal explorado pelo câmbio de dupla embreagem e seis marchas. As trocas são precisas, porém, ele deve agilidade em retomadas, por exemplo – o carro demora a embalar.

Optar pela troca sequencial é perda de tempo: o acionamento só ocorre com muito atraso, eliminando a interação humana. E tudo isso com um consumo um tanto alto – conseguimos cerca de 7 km/l em trechos urbanos e 9 km/l na estrada.

Para poucos

Se você procura por um SUV de 7 lugares com preço mais baixo e gosta de uma dirigibilidade mais tranquila, o T80 pode até se encaixar na sua lista de compra. Mas é fato que não basta apenas um pacote técnico respeitável para levar o cliente até a concessionária.

Nessa faixa do mercado o status conta muito e é nisso que o Compass, um produto da Jeep, acaba levando muita vantagem. Se falta apelo ao T80 talvez fosse o caso de vendê-lo por um preço mais em contam, porém, Habib confessa que não espera grandes vendas por conta da cotação do dólar que torna o carro pouco competitivo. Por essa razão, o empresário se dá por satisfeito se emplacar 50 a 60 unidades por mês.

Certamente esse clientes se espantarão em ter um veículo de origem chinesa que renega quase tudo que se espera deles. E isso já é um enorme avanço.

 
 
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
JAC T80 2019
JAC T80 2019
 
 

Ficha técnica

JAC T80 2019 2.0 16V gasolina automático 4p
Preço R$ 139.990 (02/2019)
Categoria SUV médio
Motor 4 cilindros, 1997 cm³
Potência 136 cv a 5500 rpm (gasolina)
Torque 19 kgfm a 4000 rpm
Dimensões Comprimento 4,79 m, largura 1,9 m, altura 1,76 m, entreeixos 2,75 m
Peso em ordem de marcha 1775 kg
Tanque de combustível 64 litros
Porta-malas 620 litros
Veja ficha completa

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/