Ele esteve nos salões do automóvel de São Paulo em 2016 e 2018 e sua importação sempre foi algo que dependeu muito mais da situação econômica do país em si do que da vontade da Kia Motors do Brasil. Porém, finalmente, o Rio desembarca no mercado brasileiro para posicionar a fabricante sul-coreana no segmento mais vendido – e disputado – do país.

Por ser importado do México e ter que lidar com o vai e vem do dólar, a Kia traçou uma estratégia bem clara para o Rio por aqui. A ideia é calibrar o preço da novidade mirando nas versões mais completas dos hatches compactos fabricados no Brasil. Com isso, o Kia Rio chega por aqui nas configurações LX (R$ 69.990) e EX (R$ 78.990), sendo que a opção topo de linha deverá responder por aproximadamente 80% da procura pelo modelo. É por essa razão que optamos por centrar nela o nosso primeiro contato com o Kia Rio.

Começando pelo custo-benefício, algo importante quando falamos de um carro inserido no segmento em questão, é claro que o Rio EX fica devendo se comparado a modelos produzidos localmente como é o caso de Chevrolet Onix Premier e Volkswagen Polo Highline.

No Rio EX, de todo modo, encontramos revestimento interno de couro, central multimídia com câmera de ré e os principais sistemas de espelhamento de smartphones, controles de tração e estabilidade, chave presencial, rodas de liga leve aro 15”, entre outros. A Kia adianta que será adicionado ao Rio EX um catálogo com rodas de liga leve aro 17” para um “visual mais esportivo e dinâmico”, porém ainda sem previsão de estreia.

Por bem menos do que o valor de tabela do Rio EX, o Onix Premier completo (R$ 74.790) sai de fábrica com tudo o que o Kia oferece e ainda acrescenta recursos avançados como o assistente de estacionamento e o alerta de pontos cegos, além do reforço em termos de segurança que os seis airbags proporcionam, mas a grande questão é que o Kia Rio se diferencia dos hatches compactos nacionais por alguns pontos subjetivos.

No hatch importado do México encontramos uma cabine muito envolvente, com destaque para a ergonomia bem executada sob todos os aspectos. A escolha de materiais, a construção e montagem das partes plásticas e a posição de dirigir também são outros pontos fortes do Kia Rio. Mesmo em sua configuração Premier, o Onix recém-lançado deve um acabamento mais refinado, sobretudo pelos plásticos de aspecto simples que são vistos em seu painel e console central. Não é raro também encontrar algumas peças com encaixe longe do ideal por dentro do Chevrolet.

 

Os times de design e engenharia da Kia também foram felizes nas proporções do Rio. Com 4,06 m de comprimento e 2,58 m de entre-eixos, o modelo entrega uma cabine confortável para seus passageiros e um porta-malas com 325 litros, que supera não só muitos concorrentes diretos como até um SUV compacto como é o caso do Citroën C4 Cactus (320 litros).

Visualmente falando, o Rio acerta na disposição de seus dois volumes da carroceria e opta por não ousar nos traços. É natural que em um segmento de grande procura como é o caso, os hatches compactos precisam ser em grande parte mais “neutros” no design para agradar um público maior de consumidores. Sob esse aspecto, o modelo da Kia é irretocável.

Uma pena que o Rio destinado ao mercado brasileiro não receba o mesmo motor 1.0 turbo com injeção direta do conglomerado sul-coreano, propulsor este que figura sob o capô de algumas versões do Hyundai HB20 nacional. Não que o motor 1.6 16V deixe a desejar, mas certamente o Kia Rio com um propulsor sofisticado como é o caso do 1.0 TGDI iria encantar mais ao volante. Segundo os representantes da Kia no Brasil, a matriz até o momento só cogita liberar o motor 1.6 16V para o Rio por aqui.

Com consumo oficial validado pelo Inmetro de até 10,5 km/l na cidade e 13,4 km/l na estrada com gasolina, o Rio fica distante de modelos como o Polo Comfortline ou Highline com seu 1.0 TSI (11,6 e 14,1 km/l, respectivamente). Em termos de desempenho, o Rio 1.6 16V deverá acelerar de 0 a 100 km/h em um tempo semelhante aos 11 segundos de um HB20 com o mesmo conjunto mecânico, cerca de um segundo mais lento em relação ao VW.

Ao volante, em nosso curto contato com o Kia Rio, o modelo mostrou-se bem adaptado ao nosso piso e com a dinâmica esperada de um hatch compacto urbano: neutro nas respostas, equilibrado e suave. A direção com assistência elétrica está bem calibrada e a suspensão trabalha sem ruídos aparentes.

Sob o aspecto mecânico, os carros recentes da Kia transparecem a boa percepção de qualidade que a marca conquistou ao longo dos anos, o que já lhe rendeu ótimas avaliações em pesquisas sobre essa característica até mesmo em mercados concorridos como é o caso do norte-americano. Os 5 anos de garantia que a Kia concede para sua linha aqui no Brasil também é um diferencial para o Rio, o qual também terá um pacote de revisões com custo fixo.

Em resumo, a Kia sabe que vai atuar em um segmento extremamente competitivo com o Rio, onde o preço é um critério decisivo na hora da escolha por parte dos consumidores. Não por acaso, a marca projeta um patamar de emplacamentos bem conservador para o hatch, no caso de apenas 200 carros emplacados/mês.

Se os compactos nacionais podem oferecer um conjunto mais completo em termos de equipamentos e motorização, o Rio pode ser uma opção para quem deseja um modelo robusto mecanicamente, confiável e com um acabamento mais caprichado.

Mesmo sofrendo com as limitações de um cenário hoje pouco favorável aos carros importados devido às recentes escaladas do dólar, vale a pena elogiar a iniciativa da Kia em tomar a decisão nada fácil de entrar na categoria. Sem dúvida temos no Rio mais uma ótima alternativa de hatch compacto no mercado brasileiro a partir de agora. E, quanto maior a concorrência, todos saem ganhando.

 
 
Kia Rio 2020
 
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
 
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
 
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
 
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
 
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
 
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
 
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
 
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
 
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
 
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
 
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
 
Kia Rio 2020
Kia Rio 2020
 
 

Ficha técnica

Kia Rio 2020 EX 1.6 16V flex automático 4p
Preço R$ 78.990 (12/2019)
Categoria Hatch compacto
Motor 4 cilindros, 1591 cm³
Potência 123 cv a 6000 rpm (gasolina)
Torque 16 kgfm a 4500 rpm
Dimensões Comprimento 4,065 m, largura 1,725 m, altura 1,45 m, entreeixos 2,58 m
Peso em ordem de marcha 1141 kg
Tanque de combustível 45 litros
Porta-malas 325 litros
Veja ficha completa

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/