BMW lança o novo cupê Série 4

Série 3 Coupé é emancipado e inaugura nova linha; versão top tem motor de 313 cv

BMW Série 4 | Imagem: BMW

É classificado como “cupê” ou “coupé” aqueles automóveis que se diferenciam dos sedãs pelo teto mais curto e o caimento suavizado na coluna B, o que torna o carro mais esportivo e elegante ao mesmo tempo. É o caso do novo modelo da BMW, o Série 4, que também pode ser entendido como a nova geração do Série 3 Coupé.

Emancipado da Série 3, que agora tem apenas as variantes sedã e perua, o cupê será lançado no mercado europeu no segundo semestre, mas seu preço ainda não foi divulgado. Procurada pelo AUTOO, a divisão nacional da BMW ainda não confirma a chegada do novo produto ao Brasil.

O novo modelo incorpora muitos detalhes visuais da geração mais recente do Série 3,  como a grande frontal com o conjunto óptico afunilado e os “músculos” pela carroceria, no caso as proeminências nos desenhos do capô e laterais. O lançamento, todavia, também tem suas características próprias, como os para-choques com formatos mais esportivos, além do teto com o design diferenciado.

Avaliação: Audi TT-RS é uma fera com motor de 340 cv

Comparado ao cupê médio da geração passada, o Série 4 é mais eficiente sob os pontos de vista de consumo e performance. Segundo a BMW, colaboram para esses fatores a redução de 45 kg no peso do veículo e o perfil aerodinâmico mais apurado, o que permite ao carro diminuir o arrasto do ar e assim forçar menos o motor.

A versão mais potente do Série 4, quem diria, tem motor diesel. É o 435d, que utiliza um motor 3.0 biturbo com 313 cv e 64 kgfm de torque máximo. A BMW, no entanto, ainda não divulgou os números de desempenho dessa versão. Há, porém, os dados da opção mais forte com motor a gasolina, no caso o 435i com propulsor 3.0 turbo de 303 cv e 41 kgfm de torque. Nessa configuração, segundo a marca, o veículo vai do 0 aos 100 km/h em 4,9 segundos e atinge 250 km/h de velocidade máxima.

Já o modelo mais eficiente da gama é o 420d, com motor diesel de 184 cv. De acordo com a marca, esse modelo pode percorrer até 21,2 km consumindo apenas um litro de combústivel. A outra versão é o 428i, com bloco 2.0 turbo a gasolina de 245 cv – todos os modelos Série 4 podem ter câmbio manual de 6 marchas ou automático de 8 velocidades, este ainda com opção de tração integral nas versões mais potentes.

Avaliação: Novo Audi A3 é bom, mas melhor parte ficou na Europa

A cabine é basicamente igual a do novo Série 3, com painel reformulado com comandos simplificados e mais equipamentos, como o head-up display e GPS integrado ao sistema de entretenimento. Outro destaque do carro é o sistema Park Assist, que estaciona o veículo automaticamente em vagas paralelas.

Com a mudança na linha da BMW, o Série 3 Cabriolet, que ainda não foi lançado, também deve acabar migrando para a nova Série 4. A imprensa internacional também aponta mudanças para o Série 1, cuja versão Coupé deve inaugurar a linha Série 2. A montadora ainda não confirma essas informações.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!