BMW revela o X7, seu maior SUV

Com mais de 5 metros, inédito utilitário esportivo reúne todas as tecnologias de ponta da marca alemã
BMW X7 2019

BMW X7 2019 | Imagem: Divulgação

Um ano depois de apresentar seu conceito, a BMW ampliou a “família X” conforme prometido. Depois de introduzir o SUV-cupê X6 na década passada apenas agora a marca alemã apresenta o X7, maior utilitário esportivo de sua história.

As dimensões do X7 dizem tudo: 5,15 metros de comprimento, 2 metros de largura, 1,8 m de altura e entreeixos de 3,1 metros. Até o famoso “duplo rim”, a exclusiva grade dividida e que é sua marca registrada, cresceu. Segundo a BMW, é a maior já desenhada para um veículo fabricado por ela.

Obviamente, o X7 leva sete passageiros em três fileiras. O porta-malas pode levar de 326 a 2.120 litros, dependendo da configuração. Todos os assentos têm entrada USB, ajuste elétrico, porta-copos, cintos de três pontos e bancos em couro.

O cockpit traz itens como o Head-up Display de última geração, duas telas LCD com informações variadas, sistema de som Bowers & Winkins (1.500 watts de potência) e curiosidades como oito fragrâncias de perfume e seis opções de iluminação interna.

Os assistentes de direção também são variados: controle de cruzeiro adaptativo, controle de rolagem em faixa , aviso de tráfego cruzado, alerta de preferêncial e de contramão e estacionamento automático, entre outros.

Para colocar em movimento todo esse pacote de 2,4 toneladas a BMW oferece quatro motores. O mais “fraco” é um seis cilindros em linha a gasolina com 340 cv e 45 kgfm de torque. Com ele o X7 vai de 0 a 100 km/h em 6,1 segundos. Se esses valores não lhe encantarem, há também um V8 de 462 cv e 65 kgfm de torque capaz de acelerar em 5,4 segundos para sair da imobilidade até 100 km/h – essa versão, no entanto, é exclusiva para os Estados Unidos.

Para os europeus há duas versões a diesel, a xDrive30d, com motor seis cilindros de 265 cv (62 kgfm de torque) e a M50d, cujo seis cilindros entrega 400 cv e 76 kgfm de torque. Todos os quatro usam um câmbio automático de oito velocidades Steptronic.

Por fora, o X7 traz ainda rodas de 20 a 22 polegadas, faróis de laser e aletas ativas que melhoram a eficiência aerodinâmica.

De olho no público norte-americano

Como era de se esperar, o SUV perdeu muitos dos elementos futuristas apresentados pelo protótipo, mas ainda assim é um produto interessante. Embora o X7 vá ser vendido em várias partes do mundo (certamente no Brasil), ele nasceu de olho no mercado norte-americano. Não é por menos que será produzido lá na fábrica de Spartnburg a partir de março de 2019.

Com clientes cada vez mais interessados em SUVs é natural que o X7 assuma parte do público que busca um nível de luxo só então existente no sedã Série 7. Agora esse pessoal vai poder andar num veículo de ponta mas numa posição bem mais elevada.

 
 
BMW X7 2019
 
BMW X7 2019
BMW X7 2019
BMW X7 2019
 
BMW X7 2019
BMW X7 2019
BMW X7 2019
 
BMW X7 2019
BMW X7 2019
BMW X7 2019
 
BMW X7 2019
BMW X7 2019
BMW X7 2019
 
BMW X7 2019
BMW X7 2019
BMW X7 2019
 
BMW X7 2019
BMW X7 2019
BMW X7 2019
 
BMW X7 2019
BMW X7 2019
BMW X7 2019
 
BMW X7 2019
BMW X7 2019
BMW X7 2019
 
BMW X7 2019
BMW X7 2019
BMW X7 2019
 
BMW X7 2019
BMW X7 2019
 
 
Assine a newsletter semanal do AUTOO!