Chevrolet Cruze 2018 ganha motor argentino e pequenas novidades

Sedã médio agora conta com alguns aprimoramentos a partir da versão LT - preços subiram até 2 mil reais
Chevrolet Cruze 2018

Chevrolet Cruze 2018 | Imagem: Divulgação

Há pouco mais de um ano no mercado brasileiro, a nova geração do sedã Cruze já está na linha 2018. E com algumas novidades, entre elas repetidores de setas nos retrovisores e ajuste de altura dos faróis a partir da versão de entrada LT.

Mas é o motor a principal mudança do modelo da Chevrolet. Não, ele continua com os mesmos 153 cv de potência, mas agora é produzido também na Argentina, o que, segundo a GM, deve reduzir seus custos de manutenção.

Os preços do Cruze 2018 subiram: agora a versão LT custa R$ 92.990, aumento de R$ 1.100 em relação ao Cruze 2017. Já a versão LTZ, mais equipada, passa a ter preço de R$ 104.990, ou R$ 2 mil a mais do que antes – o pacote High Tech segue custando R$ 10 mil e trazendo assistente de permanência na faixa, alertas de colisão frontal e ponto cego, banco do motorista com ajuste elétrico, entre outros.

Vendas subindo

Apesar de ter um dos pacotes mais modernos e eficientes do mercado e custar menos que seus rivais diretos, o Cruze passou seu primeiro ano apenas na 3ª colocação no ranking. O Corolla mantém a liderança com ampla margem e o Civic, também renovado, estava um pouco à frente do Chevrolet até junho. No mês passado, o Cruze foi o segundo sedã mais vendido, quando também obteve o maior emplacamento mensal da nova geração, com 1.894 unidades.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!